O primeiro e talvez um dos mais importantes “ganhos secundários” do movimento de oração pelas crianças é que paramos por alguns momentos para ouvi-las! Perguntamos a elas o que gostariam de pedir a Jesus. A expressão “pedido de oração” é algo repleto de pressuposições próprias dos adultos. As crianças nos pedem muitas coisas. Pressupomos então que queiram “pedir” também ao Pai. Qual não é a nossa surpresa quando ao invés de pedidos, elas espontaneamente nos surpreendem com singeleza de coração e um espírito de gratidão!

 

Veja abaixo a imagem de um cartãozinho de oração escrito por uma criança da Rebusca, Ação Social Evangélica Viçosense e que foi entregue a uma mulher na Igreja Presbiteriana de Viçosa. A ideia de intercâmbio de oração foi realizada, neste caso, a partir da troca de pedidos entre crianças do projeto social e os membros da igreja.

“Obrigado por o Senhor fazer a minha mãe ser tão carinhosa comigo!”

Para encerrar esta brevíssima reflexão, veja o vídeo feito por Phelipe Reis, editor de web da Editora Ultimato sobre a simplicidade das crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>