Segundo Milena Silva, quase nove mil crianças são atendidas pela ONG Visão Mundial na região de Nova Iguaçu.  Foto: Cléber Júnior / Extra

Alunos da Escola Municipal Vale do Tinguá, em Tinguá, Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, vão protagonizar, no próximo dia 29, uma história de cidadania e educação. Com a campanha #DoeUmaEscolha, a ONG Visão Mundial vai distribuir kits escolares aos 156 estudantes matriculados na unidade.

No Rio, além da escola em Tinguá, a ideia é beneficiar outras crianças cadastradas em programas da ONG na região.

— Estamos trabalhando com essa temática: há crianças que podem fazer escolhas; outras, não. No início do ano, os estudantes gostam de ir à escola com materiais novos, mas nem todos têm esse direito. Pretendemos proporcionar escolhas a essas crianças — explica a coordenadora pedagógica do projeto, Jovani Nascimento.

Rosiane Moraes com o filho Rodrigo Moraes. Ela conta que muitas famílias não têm condições de comprar material. Foto: Cléber Júnior / Extra

Só em Nova Iguaçu a organização já beneficiou quase nove mil crianças, explica a coordenadora programática, Milena Silva:

— Trabalhamos com articulação de rede e temos parceiros na região. São 5.200 crianças de Santa Rita até Tinguá, e 3.510 do Jardim Nova Era ao Jardim Palmares.

Em cada kit há caderno, lápis, borracha, tesoura, régua, apontador, cola branca e caneta. Para a merendeira Rosiane Moraes Duarte, mãe de Rodrigo, a doação vai favorecer famílias carentes.

— Algumas crianças mal têm condições de ir à escola. Meu filho está no 8º ano. Nessa idade, usa muito lápis e caneta. O que a gente compra no início do ano não dá — afirma a merendeira.

A diretora da escola, Suzana Gomes, também aprovou os projetos que vão ser realizados pela ONG:

— Esse presente que estamos ganhando chegou em boa hora. Tem alunos que vêm pedir caneta emprestada aqui na direção.

Escola municipal Vale do Tinguá, em Nova Iguaçu, ainda não recebeu material escolar este ano. Foto: Cléber Júnior / Extra


Colégio sem material

A Escola Municipal Vale do Tinguá ainda não recebeu da prefeitura material escolar para este ano. Apesar disso, o governo municipal gastou quase R$ 500 mil com folhas de papel A4. Foi publicado no Diário Oficial a compra de 30 mil unidades de papel A4 ao custo de R$ 15,20 cada, totalizando R$ 456 mil. A Subsecretaria de Administração de Nova Iguaçu disse que o valor R$ 15,20 é o custo de uma resma, com 500 folhas de A4, e que, para a compra, aderiu à ata de preços, conforme licitação realizada pela então Secretaria de Assistência Social, mas ainda não realizou compras de material. Explicou ainda que o valor de R$ 456 mil é da ata anual, mas não quer dizer que a prefeitura utilizará todo o montante.

Sobre a falta de material na escola de Tinguá, a secretária de Educação, Rojane Jubram Dibe, disse que a prefeitura está começando uma licitação e que os materiais devem chegar no segundo semestre:

Escola municipal Vale do Tinguá também vai receber mutirão de pintura. Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

— O almoxarifado da secretaria estava praticamente zerado. O material em condições foi enviado às escolas. A prefeitura está providenciando.

 

Site para voluntários
Além da entrega do material escolar, que será dia 29 de março, das 10h às 12h, a escola vai receber um mutirão para reforma da horta e pintura da área externa. Será sábado, dia 25, das 9h às 17h.

 

Para atuar como voluntário no mutirão ou doar material escolar, interessados podem acessar o site da organização: visaomundial.org/doeumaescolha. As doações podem ser a partir de R$ 35. O valor será revertido para a compra dos kits. Na Baixada, o posto de coleta de materiais é a Catedral de Santo Antônio, na Avenida Marechal Floriano Peixoto 2.264, no Centro de Nova Iguaçu.

A campanha #DoeUmaEscolha vai beneficiar, no Brasil, cerca de sete mil crianças e será realizada nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza, Maceió, Rio de Janeiro e São Paulo, e nos municípios de Caraí e Itinga, localizados no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A Visão Mundial Brasil integra a parceria World Vision International, que está presente em cerca de cem países.

 

Leia a nota da Prefeitura de Nova Iguaçu na íntegra:
A Subsecretaria Municipal de Administração de Nova Iguaçu esclarece que não é verdade que R$ 15,20 seja o custo de uma folha de papel A4. Este preço refere-se à resma, com 500 folhas de papel A4. Para esta compra, a secretaria aderiu à ata de preços, conforme licitação realizada pela então Secretaria de Assistência Social, mas ainda não realizou compras de material. O valor de R$ 456 mil é da ata anual, mas não quer dizer que a prefeitura utilizará todo o montante. Esse material é destinado a todas as secretarias do município e não só para a Educação.

 


Publicado originalmente no Extra (Aqui)