segundas-1024x231Por Luciana Falcão da Silva

Durante a Segunda Consulta Teológica com o tema: Criança, a Igreja e a Missão realizada em Brasília, pastores e lideranças de organizações evangélicas que trabalham com crianças e adolescentes reconheceram que precisamos como igrejas e projetos sociais aprender a escutar a criança.  Prova disso é que a grande maioria de nossas atividades estão destinadas a atividades em grupo e raros são aqueles que desenvolvem ações de enfoque individual.

foto_james4Quando a criança for de fato relevante em nossa teologia e missão ela se tornará mais importante que as tarefas que realizamos para elas, por elas e com elas; será tão importante quanto cada adulto e merecerá ser ouvida de modo individualizado e respeitoso. Não será apenas mais uma no grupo, mas um indivíduo com quem se precisa dialogar e investir tempo de qualidade.

E por onde começar?

O primeiro passo já foi dado, reconhecendo que precisamos aprender a escutar a criança em meio as suas peculiaridades e dores. Mediante a prática que temos com o Projeto Calçada sugerimos algumas atitudes:

  • Separe semanalmente um tempo de qualidade para conversar individualmente com uma criança ou adolescente. Não espere ter tempo livre para isso. Sempre haverá muito o que fazer!
  • Mantenha uma atitude cordial, é mais fácil para qualquer um de nós conversar com alguém que mantém um sorriso nos lábios e um olhar amoroso; e para criança vale também a mesma regra.
  • Procure ficar no mesmo nível que a criança, isso lhe trará mais conforto. Mas evite ficar atrás da mesa, geralmente essa atitude impõe mais distância que aproximação.
  • Seja paciente! Lembre-se: as atitudes corporais e expressões faciais também falam. Ao fazer uma pergunte aguarde a resposta. Nossa ansiedade muitas vezes interrompe o seu pensamento. É muito comum   lhe darmos respostas prontas, como exemplo: “Então foi medo que você sentiu?”

 

Luciana Falcão da Silva, coordenadora do Projeto Calçada no Brasil

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>