post pascoa

Como as crianças participam da Páscoa?

Há muito tempo eu reclamo que damos muito mais ênfase ao Natal – uma data comemorativa do calendário cristão cuja tradição começa no Século 3 da Era Cristã – do que à Páscoa. Quando Jesus instituiu a Santa Ceia, a Páscoa já era celebrada há 15 séculos e depois de ressignificada pelo sacrifício do próprio Cordeiro de Deus, passou a ser celebrada pelos cristãos no primeiro ano de vida da igreja primitiva. Precisamos dar mais valor à Páscoa!

Agora faço uma outra pergunta: a inclusão das crianças por ocasião do Natal é óbvia. Celebramos o Jesus menino! E as crianças na Páscoa? Nós as incluímos de forma relevante? Se me disser que inclui as crianças quando distribui coelhinhos de chocolate ou coisas do gênero na porta da igreja, ficarei escandalizada!

Veja o que Dan Brewster, diretor internacional de programas acadêmicos da Compassion International tem a dizer sobre a Páscoa e as crianças no Antigo Testamento:

Desde o início da aliança de Deus com seu povo escolhido, Deus tinha a expectativa de que as crianças fossem incluídas, para que elas também aprendessem a amar e a temer ao Senhor. Vemos, por exemplo, Deuteronômio 31.12:

“Reúnam o povo, homens, mulheres e crianças, e os estrangeiros que morarem nas suas cidades, para que ouçam e aprendam a temer o Senhor, o seu Deus, e sigam fielmente todas as palavras desta lei.”

Quando Josué se tornou o líder de Israel, ele também tomou as devidas providências para que as crianças fossem incluídas na leitura da lei:

“Em seguida Josué leu todas as palavras da lei, a bênção e a maldição, segundo o que está escrito no Livro da Lei. Não houve uma só palavra de tudo o que Moisés tinha ordenado que Josué não lesse para toda a assembléia de Israel, inclusive mulheres, crianças, e os estrangeiros que viviam no meio deles.” (Josué 8:34-35).

As crianças eram incluídas sempre no drama e ritual de adoração no Antigo Testamento. Êxodo 12 registra que o ritual da Páscoa começa quando as crianças perguntam o que o rito significa. Em Levítico, vemos que as crianças participam no diálogo sobre o significado da Páscoa. (…)

Muito mais tarde na cronologia do Antigo Testamento, Neemias demonstrou a mesma confiança na capacidade das crianças de entender e participar do desenvolvimento da fé de sua comunidade. “E naquele dia contentes ofereceram grandes sacrifícios, pois Deus lhes enchera de grande alegria. As mulheres e as crianças também se alegravam, e os sons da alegria de Jerusalém podiam ser ouvidos de longe.” (Neemias 12:43).

Como a sua comunidade de fé inclui as crianças nas comemorações principais da fé cristã? Você tem ideias boas para compartilhar sobre como as crianças podem ser incluídas de forma significativa nas comemorações da Páscoa em sua igreja?

Lembro-me do relato emocionado de um colega de que sua congregação decidiu realizar a cerimônia de lavação de pés. Nesta, algumas crianças tiveram seus pés lavados pelos líderes da igreja e em seguida as crianças lavaram os pés de três pessoas idosas como símbolo do dever e respeito mútuos ensinados por Jesus.

Dica: não vale ideias do que fazer para elas, queremos formas de participação delas com os adultos, de ovelhas para ovelhas de um rebanho que tem um só Pastor.

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

md28-editorialElsie Gilbert, Editora da Rede Mãos Dadas.

  1. Justamente por estas passagem eu sou a favor de criança tomar ceia na igreja, as crianças não podem ficar de fora deste evento, pois o próprio Jesus disse: ” não impeçais as crianças de chegarem até mim, em outra passagem delas é o reino do céu “, ( ora se a ceia é o corpo de Cristo então porque estamos impedindo as crianças de chegarem até o corpo!
    Agora ele não disse ao adulto dele é o reino do céu, o adulto tem que fazer por merecer o reino, temos que rever certos conceitos Pr. Ramires.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>