Para a escola de bajara!

Para a escola de bajara!

O Prof. Sabá trabalha como coordenador pedagógico para um dos polos educacionais mantidos pela Secretaria de Educação do município de Juriti, PA. Este polo fica há 8 horas de barco de sua sede, conta com 38 professores, 9 escolas que atendem a 15 comunidades. Estudam nestas escolas 1.200 alunos que chegam à escola ou à pé ou de bajara, embarcações comuns naquela região e que substituem os ônibus escolares.

No caso da Comunidade da Sabina, onde o Prof, Sabá mora com sua esposa e filhinho, a comunidade está toda organizada em torno das atividades escolares. Um de seus projetos, que conta com a boa vontade de todos é o Projeto Pé de Pinxa, uma intervenção de assistência à procriação de tartarugas tracajás. A comunidade mantém uma chocadeira protegida e um “berçário” onde os quelônios (tartarugas bebês) são alimentadas por 3 meses e depois libertas no Rio Mamuru.

O lugar é belo, a liberdade de ir e vir e o contato com a natureza e suas criaturas encanta qualquer um, as crianças, jovens e adultos são muito simpáticos. No entanto, o Prof. Sabá, conhecedor de seu povo e de suas necessidades, não se omite ao externalizar suas preocupações com a situação das crianças em certas situações de abuso e exploração. Veja o que ele diz abaixo sobre o abuso sexual de crianças naquela região.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>