Por Maurício Avoletta Júnior Sou fã de Chesterton e isso não é segredo nenhum pra qualquer um que passe pelo menos 2 segundos do meu lado. Com toda certeza se ouvirá a frase “como meu querido Chesterton costumava dizer…”. Tenho por ele uma admiração muito grande, pois foi ele quem Deus usou (com a companhia […]

Continue lendo →

Por Maurício Avoletta Júnior Um dos meus aurores preferidos, o antropólogo francês René Girard, disse em seu livro “Mentira Romântica e Verdade Romanesca” que uma literatura só se explica com a outra, ou seja, que um tema tratado em determinado autor só faz completo sentido quando colocado de frente com outro autor tratando do mesmo […]

Continue lendo →