Por Gabriel Louback 

Certa noite, há mais de 6 anos, caminhávamos com duas jovens norueguesas pelas ruas de Nova Délhi. Com os corações apreensivos – era nossa primeira vez em 2 meses na Índia sem nenhum conhecido por perto -, andamos aqueles 20 minutos do hotel ao restaurante em total silêncio, sendo quebrado apenas uma vez pelo grito de uma das norueguesas ao ver uma barata pela primeira vez na vida.

Chegando ao local onde jantaríamos, a hostess nos olhou e disse “Ok, mesa para cinco?”. Olhamos ao redor, talvez tivesse chegado alguém junto conosco na fila que não tínhamos reparado, mas estávamos só nós dois e as duas norueguesas. “Hum, não. Mesa para quatro. Estamos em quatro pessoas só.”

Ao subirmos para o 1º andar do restaurante, a segunda hostess nos avistou de longe e “Boa noite! Então, é uma mesa para cinco, certo!?”. Olhamos novamente ao redor, “Não, moça. Só nós quatro mesmo”.

Fomos levados à nossa mesa e, ao nos sentarmos, o garçom olhou para o nosso grupo, acenou afirmativamente com a cabeça e voltou para montar a mesa: colocou cinco pratos e jogos de talheres. Naquele momento todos rimos e nossa única reação como grupo foi dizer “Fica à vontade entre nós, Jesus”.

Temos todos vivido tempos que podem nos trazer medo, preocupação e ansiedade. Pode ser que você esteja caminhando com seu coração em silêncio e apreensão nesse período, como fizemos aquela noite em Nova Délhi.

No entanto, qualquer que seja a sua situação, onde quer que você se encontre, temos a promessa:

1. de um Deus Eterno, que anda conosco no deserto, nos acompanha em nossa jornada e nunca nos deixa;

2. de um Deus Emanuel, que nasce em carne e ossos humanos, que não apenas vai conosco, mas vive entre nós, como um de nós; conhece nossas dores, nossas tristezas, nossas fraquezas; que chora como nós, ri como nós, canta e dança como nós, tem fome como nós, perde pessoas queridas como nós, que sangra e morre como nós – mas que ressuscita e, então:

3. nos deixa a presença de um Deus Consolador que, agora, habita EM NÓS, e, porque conhece nosso coração, clama e traduz a nossa dor em orações que nós mesmos não sabemos expressar.

Por isso, não precisamos temer: Ele é o Bom Pastor que atravessa o vale escuro ao nosso lado (Salmo 23); Ele é a 4ª pessoa na fornalha, que pode não nos tirar de dentro dela, mas que está dentro dela, junto conosco (Daniel 3:17-25); Ele é Aquele que encontramos ainda que subamos aos céus, ainda que desçamos ao mundo dos mortos, ainda que tomemos as asas do amanhecer e habitemos do outro lado do oceano… ainda ali a mão Dele continua a nos guiar e Sua força a nos sustentar (Salmo 139).

Minha oração é para que vivamos na certeza dessa fé em saber que Ele é conosco, que Ele sabe exatamente como nos sentimos e que Ele não nos abandona; que ainda que passemos por tribulações, podemos descansar nos braços do Eterno.

Seguimos juntos, mesmo distantes.

Seguimos juntos, ainda que isolados socialmente, mas nunca isolados relacionalmente.

 

“E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Encorajador, que nunca os deixará (…) ele habita com vocês agora e depois estará em vocês (…) No dia em que eu for ressuscitado, vocês saberão que eu estou em meu Pai, vocês em mim, e eu em vocês.” (João 14:16-20)
  • Gabriel Louback é formado em jornalismo, com especialização em Missiologia na escola Gå Ut Senteret (Noruega) e missionário na Itália. Gosta de ouvir histórias e de contar as que não são ouvidas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *