Por Matheus Ortega

Matheus e Levi

Ouvi de um amigo que só se aprende a ser filho quando se torna pai, e só se aprende a ser pai quando se torna avô.

Sou pai de primeira viagem. Meu filho tem 1 ano e meio e me sinto como um marinheiro em alto mar aprendendo a dar um nó e a içar a vela em meio à tempestade.

Aos que se identificam comigo, homens que abdicam do sono, do descanso, do lazer por amor à casa, desejo-lhes meus parabéns! Não que sejamos heróis, mas existe um ideal a qual buscamos, e espero que nunca desistamos.

É uma tarefa árdua ser um pai que ama aos seus filhos e à sua mulher, dando sua vida por amor à família. De fato, é um caminho estreito, mas é o caminho de Cristo.

A Bíblia diz duas coisas essenciais a todos os pais:

  1. Crie os filhos segundo a instrução e o conselho do Senhor (Ef 6:4).

2. Ame sua mulher assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela (Ef 5:25).

Primeiro, o pai também tem o dever de criar os filhos – não é exclusividade da mãe, da escola ou da igreja. Criar é ensinar, é ter paciência, é saber o equilíbrio de deixar ou dizer não. Porém, além disso, o dever do pai é criar segundo o conselho do Senhor. É buscar a Deus para saber o que é melhor para cada um de seus filhos (pois dizem que cada um é diferente), e ensiná-los no caminho de Deus. Só sabe ensinar o caminho quem busca o caminho, por isso o dever de todo pai começa em conhecer o conselho do Senhor.

Segundo, o jovem pai cristão não pode ser carrancudo, workaholic e machista, como muitos pais foram no passado. Ele deve ser amoroso, trabalhador e compreensivo com sua mulher. Ele deve ter empatia das dificuldades de uma mãe de primeira viagem (não que seja fácil!), e buscar ser parceiro nessa nova empreitada. O dever do pai também é ser um bom marido, pois assim estará ensinando seus filhos a como tratar uns aos outros em um ambiente de amor.

“E agora, o que eu faço?” – esta foi a frase que mais pensei neste último ano. Em minha total incapacidade e inexperiência, tenho sido impelido a buscar o meu Criador, o Criador de minha esposa e de meu filho, para que, em minha ignorância, nunca deixe de criar no conselho do Senhor e a me entregar por amor.

Feliz dia dos pais aos que se tornaram pais recentemente e talvez não se sintam pais capazes! Como disse no começo, talvez apenas aprendamos a ser bons pais quando nos tornarmos avós…

  • Matheus Ortega é músico, artista, cineasta, escritor, sonhador. Pai do Levi, marido da Bruna e filho de Deus. Você pode conferir mais de suas imagens em seu perfil no Instagram.

 

  1. Boa noite,

    Identifiquei-me com o texto e gostei muito, pois sou pai de primeira viagem e a cada é um novo aprendizado. A minha pequena Maria Luíza fez 11 meses na segunda-feira e tenho aprendido muito nestes dias. Deus nos abençoe a todos nesta trajetória para a vida toda.

    Forte abraço!

  2. Lindo texto Matheus! Que Deus nos oriente, inspire e nos dê sabedoria para caminharmos corretamente nesta árdua mas recompensadora tarefa, pois a palavra nos diz também que filhões são o nosso tesouro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>