Por Matheus Ortega

Foi uma viagem inesquecível ao Deserto do Kalahari, no norte da Namíbia. Fui filmar um documentário sobre o trabalho do missionário Silmar Wilbert. Ele trabalha na África há 24 anos, já batizou mais de mil pessoas, rodou mais de 1 milhão de quilômetros na África e até já foi preso em um campo de refugiados.

Ele é um missionário de verdade. Prega o evangelho, faz discípulos, funda igrejas, trabalha pelo sustento dos irmãos e capacita os líderes locais. Além disso, tem um trabalho incrível de cultivo de hortas no meio do deserto. Ele ajuda as pessoas a colherem seus alimentos e a venderem o excesso para conseguirem enviar os filhos para a escola e terem uma vida mais digna.

Meu desafio nesta viagem foi filmar como o Evangelho transforma realidades. Rodei mais de 3800 quilômetros em 10 dias para conhecer a fundo este trabalho missionário. Além de dirigir o documentário, fui a igrejas no meio do deserto, orei pelos enfermos, preguei o evangelho, compartilhei a palavra e até apresentei um bebê chamado Johannes em uma igreja (foto).

Vivi muitas histórias incríveis nestes dias. Uma delas foi a de que eu estava em uma tribo bem isolada no norte do Deserto, onde não chovia há um ano. Para nós a chuva é comum, mas para eles é o que os separa da vida e da morte. Quando chegamos, tive que beijar a mão do chefe da tribo, como sinal de reverência. Ele estava sentado em sua oca, com o semblante sério. Silmar então disse a ele que Deus traria a chuva, pois Ele é o Criador de tudo. O missionário orou para que chovesse e o chefe respondeu “não acredito mais que vá chover”.

Passados poucos minutos, caiu uma chuva torrencial. Eu dancei de alegria com as crianças debaixo daquela água. Era a vida de Deus vindo àquela terra. Depois de um tempo, fomos nos despedir do chefe, e ele não parava de repetir “Obrigado, obrigado!”. E o Silmar falou “agradeça a Deus, foi Ele que trouxe a chuva!”. Então aquele chefe da tribo levantou as mãos aos céus e fizemos juntos uma oração de gratidão a Deus.

Foi uma experiência incrível. Mais incrível ainda foi que quando saímos com o carro, passados uns 100 metros, estava tudo seco ao redor! Ou seja, choveu apenas em cima daquela tribo!

O trabalho nas hortas também é bem interessante. É sobre ensinar tribos a produzirem seu próprio sustento. Aquilo de não apenas dar o peixe, mas de ensinar a pescar. Por fim, para coroar nossa viagem, tivemos a oportunidade de ver os Bushmen, uma das tribos mais antigas da humanidade. Aprendemos um pouco sobre seu estilo de vida tribal e nômade, de caça e artesanato, e oramos com eles no final. Foi uma experiência fantástica (foto).

Minha volta para São Paulo não foi fácil. Fiquei pensando sobre a realidade de um jovem paraplégico rastejando no meio de uma daquelas tribos; sobre os órfãos com AIDS que visitamos na creche; sobre as tribos inalcançadas pelo mundo que ainda não ouviram a mensagem de Jesus.

E a minha conclusão foi a de que Deus é quem “levanta do pó o necessitado e ergue do lixo o pobre” (Sl 113:7). Eu sei que quero participar desta obra de Deus. Mas quem sabe você não se inspire a também deixar sua vida nas mãos de Deus por esta luta?

Uma coisa é certa: o coração de Deus queima pelo necessitado. E o seu?

  • Matheus Ortega é músico, artista, cineasta, escritor, sonhador. Pai do Levi, marido da Bruna e filho de Deus. Você pode conferir mais de suas imagens em seu perfil no Instagram.
  1. Muito bom Matheus… Que Deus continue abençoando a obra de suas mãos… E depois de ler o que escreveu nesse artigo quero dizer mais uma vez ao Senhor, eis me aqui, me envie!… Abraço… Rafa Téo

  2. E o documentário, quando sai? maravilhosa experiência no deserto querido irmão, penso que o Senhor o levou ao deserto para você ser testado na sua vocação. Deus o abençoe e conduza em graça.

  3. Mirian Schlossmacher

    Meu esposo e eu fomos surpreendidos por seu sonho e missão, pois este tbm tem sido o nosso.Meu esposo é médico e eu dona de casa e artesâ, nosso maior desejo é fazer documentarios de brasileiros cristãos que fazem a diferença neste mundo. Trabalhmos com jovens através do ministerio acampamento Moriah em Mafra-Santa Catarina.Meu esposo já esteve no Nepal junto ao ministerio Meninas dos olhos de Deus e outros. Que Deus lhe abençoe em seu sonho e missão e quem sabe nossas vidas ainda sejam aproximadas por Deus nesse propósito.

    • Olá Mirian, desculpe a demora em responder! Fiquei muito feliz com seu comentário. Te enviei uma solicitação de amizade no Facebook! Deus te abençoe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>