Por Jeferson Cristianini Uma das marcas da sociedade contemporânea é a individualidade. A pós-modernidade imprimiu nas pessoas o desejo de olharem somente para si mesmas, reproduzindo assim uma sociedade individualizada e narcisista. “Tudo é meu”. O pronome possessivo tem sido usado por várias vezes e soa como música aos ouvidos dos moderninhos de plantão. Essa […]

Continue lendo →