Por Jeferson Cristianini

Lutero, o grande reformador, foi feliz ao ler Romanos 1:16 e 17 e perceber que a salvação é pela fé, e que o “justo vive pela fé”. Em 31 de outubro comemora-se 500 anos de quando Lutero, indignado com a venda de indulgências e com a falta de compreensão e de ensinamento bíblico, enviou as 95 teses a seus líderes na Igreja Católica. Lutero combateu as indulgências falando da graça e da salvação pela fé: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8-9).

A Reforma tem cinco pilares, os cinco “solas” (somente): Sola Scriptura (Somente a Bíblia e toda a Bíblia); Solus Christus (Somente Cristo); Sola Gratia (Somente a Graça); Sola Fide (Somente a Fé); Soli Deo Gloria (Somente a Deus Glória). E o lema da Reforma éEcclesia Reformata et Semper Reformanda Est”, ou seja, “Igreja reformada, sempre se reformando”. O legado da Reforma é que devemos crer e ensinar esses cinco pilares, que são fundamentais para a saudade da igreja e da fé cristã.

O povo de Deus deve pregar e ensinar que a Bíblia é a Palavra de Deus, e que somente ela é a regra de fé e prática da vida do cristão, e que todo cristão deve vive e ser orientado pela meditação e leitura das Sagradas Escrituras.

O povo de Deus deve adorar somente a Jesus, o Cabeça da Igreja, o Salvador e Senhor de nossas vidas, e assim toda honra, glória e louvor devem ser dados a Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Essa adoração exclusiva a Jesus Cristo expulsa o misticismo, o sincretismo, a compra de indulgências e a idolatria. Para os reformados só há adoração a Jesus Cristo, Senhor e Salvador de nossas almas.

O povo de Deus deve ser alimentado pela graça de Deus. Somos chamados ao Seu Reino através da graça, o favor imerecido que nos oferece a salvação por meio da fé, que nos comunica que Deus fez tudo em nosso lugar, e que Ele nos ama com amor eterno. A Reforma nos deixou esse legado: somos salvos pela graça e não por obras ou por “qualidades” pessoais.

A Reforma reafirma a certeza e segurança de que somos salvos pela fé, e que vivemos pela fé confiados na graça de Deus e no sacrifício de Jesus. Esse sacrifício pagou por nossos pecados, nos absolveu da condenação eterna e da ira do Senhor, e nos redimiu por completo. Por isso, o povo de Deus vive pela fé e não pelas coisas que se veem.

A glória por tudo isso pertence somente a Deus, pois o Senhor não divide Sua glória com ninguém. A Reforma lembrou os cristãos que fomos criados para a glória de Deus e que devemos viver para a glória de Deus.

O movimento da Reforma tirou a Igreja do desvio de rota em que estava e a trouxe de volta para o caminho. No decorrer dos séculos, a Igreja precisa continuar deixando a Reforma acontecer, para que as práticas que não estão dentro dos padrões bíblicos sejam reformadas e que o povo de Deus se volte para a Palavra. Esse movimento nos convida a analisarmos a caminhada da Igreja de Jesus a partir dos referenciais dos cinco solas continuamente.

É tempo de celebrar os 500 anos da Reforma Protestante, louvar a Deus pelo cuidado com a Igreja, e orar para que continuemos sempre em reforma, para cumprir a missão do Senhor com fidelidade.

  • Jeferson Rodolfo Cristianini é pastor da PIB Bauru.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>