Registros da Mariáh no Vocare 2016

O Vocare 2017 já está chegando! A expectativa é que cerca de 1500 jovens se reúnam entre os dias 21 e 23 de abril, em Maringá (PR) para aprenderem mais sobre a Missão de Deus e seus papéis como vocacionados. A ideia é o que o Vocare não acabe no último dia de congresso, mas que o movimento continue, com jovens dispostos a transformar as realidades ao seu redor.

Esse foi o caso da Mariáh Coutinho. Ela tem 20 anos, é técnica em Informática e agora cursa Sistemas de Informação no Instituto Federal Fluminense. Mariáh ficou sabendo do Vocare através de uma amiga, que tinha ido ao congresso no ano anterior. Em 2016, depois de sete horas de viagem de Porciúncula (RJ) à capital, mais uma hora de voo até São Paulo e mais uma até Maringá, Mariáh chegou ao Vocare, sozinha. E valeu a pena.

Aqui ela conta pra gente como o Vocare fez – e está fazendo – parte de sua caminhada vocacional. Quem sabe esse não é o incentivo que faltava para você decidir fazer parte desse movimento também?

 

– Quais eram seus maiores questionamentos sobre vocação?

Eu queria descobrir a minha. Havia muitas dúvidas na minha mente. Se o meu chamado era transcultural ou não, por exemplo, e o que eu precisava fazer pra descobrir isso. Então parti pro Vocare.

– Como foi sua experiência no Vocare?

Absolutamente incrível. Deus me mostrou lindamente como Ele opera na História, o que Ele está fazendo nas nações e que Ele quer que eu faça parte disso. A missão é diversificada e colorida. Pude ver a beleza disso lá no Vocare. Além disso, conheci e fiz amizades sólidas e verdadeiras.

– Qual momento do congresso mais te marcou?

Vários momentos me marcaram, difícil escolher só um. Mas acho que um dos mais marcantes foi o testemunho de um pastor iraquiano, que sabe o que é ser perseguido por causa de Cristo. A fala dele foi muito impactante e até hoje ainda consigo me lembrar de suas palavras.

– Depois daqueles dias em Maringá, quais passos você começou a tomar para cumprir sua vocação?

Eu comecei a me aprofundar no relacionamento com Deus, assim Ele foi mostrando as decisões que eu deveria tomar. Participei de uma Escola de Missões (do Iris Global), em Janeiro, e foi mais um tempo que Deus trabalhou em mim e me conectou com diversas pessoas engajadas na Missão.

Eu ainda estou descobrindo quem sou, e assim, descobrindo minha vocação. Procuro usar meus talentos em prol do Reino. Hoje sou umas das líderes de um movimento universitário chamado ABE (Aliança Bíblica Estudantil), me engajo com jovens e adolescentes da minha igreja, estudo empreendedorismo social, trabalho um pouco com mídias sociais e design gráfico. Deus pode nos usar em diversas áreas, basta estar apto.

– Quais são seus objetivos agora?

Por enquanto, terminar minha faculdade em Sistemas de Informação. Estou buscando direcionamento a respeito do que fazer depois.

– Que recado você dá para quem está em busca do seu lugar no mundo?

Amor e intimidade com o Pai. Ele é um Pai de amor. Quando também o amamos, Ele nos mostra quem realmente somos. E aí Ele nos usa poderosamente! Porém, sem ouvir Sua voz, podemos confundir as vozes dentro de nós e não cumprir a vontade de Deus. Não lute contra seu chamado, pois ele é realmente irresistível. E não tem nada melhor que andar nele!

 

Congresso Vocare 2017
Quando
? 21 a 23 de abril
Onde? Unicesumar, Maringá, PR
Quem organiza? AMTB, com a participação de mais de 30 organizações
Inscrições: aqui