O Eu, O Corpo e a Ética Sexual Cristã

arte2

Morre Edith Schaeffer 1914-2013

Na sexta feira dia 19 de Abril foi realizado o primeiro serviço fúnebre de Edith Schaeffer (o segundo foi em Rochester) em Gryon, um vilarejo pouco acima de L’Abri em Huemoz, na Suíça. O velório deu-se quatro dias depois do nosso “members meeting” (a reunião de líderes de L’Abri). Para a família foi um misto de gratidão, de dor pela perda, e de alívio já que ela estava muito debilitada há bastante tempo.

Para os obreiros, em geral, foi um evento bastante simbólico. De certo modo a Edith representava a conexão de L’Abri com suas origens. Hoje o único parente de Schaeffer trabalhando em L’Abri é Lisby, neta do casal (filha de Prisca e John Sandri), e esposa de Greg Laughery, o direitor do L’Abri da Suíça. E muito embora vários dos obreiros atuais tenham vivido a primeira geração do trabalho, o fato é que a “era Schaeffer” está passando em L’Abri.

Mas isso tinha que acontecer mesmo, por um lado; outros obreiros, outros países, outra conjuntura espiritual e cultural. Por outro lado, é preciso manter a herança dos Schaeffers e a identidade da nossa missão nessa nova conjuntura, e para tanto o L’Abri precisará ser muito mais intencional. Vários temas já tem sido repensados com um constante movimento Ad Fontes. Exemplos foram alguns temas em debate no encontro de obreiros deste ano: “Schaeffer e a Teologia Natural”, “O Caráter do nosso Trabalho”. Tudo foi discutido com um olho na tradição de L’Abri e outro nos desafios atuais.

De todo modo, o falecimento de Edith me faz pensar em uma lacuna importante: a vitalidade de L’Abri dependia tanto ou mais de Edith do que de Francis Schaeffer. Mas Edith é pouco representada no Brasil; temos quase tudo de Francis em português, e apenas uns poucos escritos de Edith disponíveis. Em L’Abri todos concordam em que manter a herança será lembrar-se sempre do modelo e do ensino de Edith Schaeffer; seria bom que os divulgadores de Francis Schaeffer no Brasil se lembrassem também de sua esposa; ela fornece muito do contexto correto para ler a sua obra.

Pedimos a todos orações pela família de Schaeffer e pelo L’Abri nessa época de transição.

Para quem quer saber mais sobre Edith Schaeffer, recomendamos a publicação abaixo do Vinícius (Voltemos ao Evangelho): Morre Edith Schaeffer 1914-2013 | Voltemos Ao Evangelho. 

VEJA TAMBÉM:
Obituário no New York Times

Post pelo filho (Frank Schaeffer)