Bem melhor do que navegar sozinho Bem melhor do que caminhar sem par Muito mais do que só se olhar no espelho Ou ver a própria sombra… Pega a sanfona, traz a viola, toca a rabeca (olerê) Chama os tambores e os tocadores pra nossa festa (olará) Faz uma fogueira, planta uma bandeira, canta a […]

Continue lendo →

Uma palavra nova Para iluminar a nova manhã Uma idéia nova A cor, a flor temporã E mais uma cantiga nova Cheiro de limão, sabor de maçã O brilho da viola Lá na praia de Itapuã E mais uma janela aberta Para receber a brisa do mar E uma vontade certa De o coração navegar […]

Continue lendo →

E vem chegando na beira da estrada Traz a poeira da longa jornada Em seu alforje, seu tudo, seu nada Sua algibeira é uma feira acabada.Mas na mente a lembrança da casa do Pai, A varanda caiada, uma folha que cai No final do verão, ante a nova estação, Vento novo que um dia viria. […]

Continue lendo →

A Verdade Nua caminhou pela rua um dia. As pessoas viraram o olhar para outro lado. A Parábola chegou, adornada e bem vestida. As pessoas a saudaram com alegria. A Verdade Nua sentou-se solitária, triste e despida. “Por que você está tão triste?” — perguntou a Parábola. A Verdade Nua respondeu: “Não sou mais bem-vinda. […]

Continue lendo →