“Hora de conversar” (Robert Frost)   Quando um amigo me chama lá da estrada E puxa o arreio do cavalo para uma marcha lenta, Não fico parado olhando ao redor Para as colinas que ainda não capinei Gritando aqui de onde estou: O que é que há? Não, não enquanto há tempo para conversar. Lanço […]

Continue lendo →

Um poema de Robert Frost (1875-1963) vai ganhando novos momentos de notoriedade e sentido: “Mending Wall”. Segue aqui uma singela tentativa de tradução.     “Consertando Muro” (Robert Frost)   Tem alguma coisa que não gosta de muro, Que faz o solo congelado se dilatar sob ele, E derruba ao sol as pedras de cima, […]

Continue lendo →