..   Morte, não te orgulhes, embora alguns te chamem de Poderosa e terrível, pois não és nada disso; Pois aqueles que pensas derrubar Não morrem, pobre Morte, nem podes matar-me. . Do descanso e do sono, que são apenas tua representação, Mais prazer, do que de ti, muito mais deve fluir, E logo nossos […]

Continue lendo →

Eis aqui uma singela tentativa de tradução deste poeta metafísico que peregrinou entre a ruína e a redenção, a vida e a morte, a luxúria e a santidade, a condenação e a graça. O poema é o famosos “Batter my heart, three personed God”.   “Bate em meu coração” (John Donne)   Bate em meu coração, […]

Continue lendo →