Terminei de ler o livro Listening to Your Life, de Frederick Buechner. O sentimento que tenho é de gratidão, privilégio e uma certa saudade. Quando é que encontrarei outro livro dele? 😕 O conceito de graça de F. Buechner aproxima-se do de alegria de C.S. Lewis. . A graça é algo que nunca se pode […]

Continue lendo →

Tenho pensado muito sobre a felicidade nos últimos dias. Primeiro foi a leitura em oração dos Salmo 112. Compartilhei essa leitura com meus irmãos da Igreja Presbiteriana de Criciúma e com meus queridos parentes em Blumenau. Em minha compreensão, entendi a felicidade como fruto da graça de Deus. Em minhas reflexões, lembrava-me sempre da canção […]

Continue lendo →

Continuo lendo meu bom e velho Frederick Buechner: Beyond Words. A certa altura, falando de arte, ele diz: “Um velho lago silencioso, / Dentro dele pula um sapo. / Splash! Silêncio novamente”. Este é talvez o mais conhecido de todos os haikais japoneses. Nenhum outro tema poderia ser mais monótono. Nenhuma linguagem poderia ser mais […]

Continue lendo →

Nestes dias de Natal, nada melhor que um pouco de leitura bíblica e reflexão. Após a leitura de Mateus 1-2; Lucas 2.41-51; 3.23-38, caminhemos um pouco ao lado de Frederick Buechner: Não se pode culpar José por considerar a possibilidade do divórcio ao descobrir que, não por sua causa, Maria estava grávida. Entretanto, quando lhe […]

Continue lendo →

Aqui vai mais uma preciosidade do Buechner, quebrando este jejum de tantos dias sem postar. Desculpem-me, é a correria do final de ano me levou na correnteza. “Bem-aventurados vocês, que agora choram, pois haverão de rir”, disse Jesus (Lc 6.21). Isso não quer dizer apenas que vocês haverão de rir quando o tempo vier, mas […]

Continue lendo →

Os passarinhos são nossos grandes mestres. Tenho um punhado de canções falando deles e tem até uma falando a eles. Entre os livros que ando saboreando ultimamente, estou com o Beyond Words, do Frederick Buechner. Alimento para a cabeça e para o coração. Rolando pelo céu do verão, pousando no topo das árvores, alimentando seus […]

Continue lendo →

Segue um breve diálogo entre Ailred e Godric: “Você fala de tempo, Godric”, disse Ailred. A sua tosse havia cessado por um instante. “O tempo é uma tempestade. Os tempos passam e os tempos voltam, eles giram e fluem e saltam seus limites como o rio Wear. As horas são nuvens que mudam sua forma […]

Continue lendo →