eugene peterson

Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça

eugene petersonCompartilho este surpreendente poema de Eugene Peterson.

A descrença implume cairia como uma pedra

Através da plenitude de ventos ascendentes, em camadas; o falcão

De cauda vermelha voa e paira, sem pressa

Embora faminto, despreza preguiçoso

As refeições fáceis de refugo putrefato,

Esperando astutamente a presa esquiva: um vazio visível

Sobre uma invisível plenitude.

O sol pinta de cobre a cauda japonesa em leque, estampando

Penas contra o imenso céu

Para minha delícia, e abençoa

Com um feixe de luz o pássaro de melhor visão

Que se atira veloz sobre uma serpente

Em uma morte determinada pelo Gênesis

(Eugene Peterson, tradução de Neyd Siqueira, O Pastor Contemplativo, p. 111)

pastores e modelos

eugene-peterson.jpg

Eugene Peterson em entrevista à editora Eerdmans publicada em fevereiro de 2005:

Quando me tornei pastor, eu não sabia o que é ser pastor. Eu percebi que era uma vida muito complicada em que eu tinha de lidar não somente com o Pai, Filho e Espírito Santo, mas com almas preciosas da congregação. Mas quando olhei ao redor, parecia que muitos pastores do meu país tinham adotado a linguagem do mercado e dos empresários (despersonalizando as “almas” e transformando-as em consumidores ou clientes) e tornado os sociólogos e psicólogos seus mestres (desprezando o auxílio dos teólogos e dos artistas). Eles adaptaram a vocação pastoral para servir ao critério de sucesso tal qual é definido pela cultura norte-americana. Eu quis recuperar, para mim mesmo, as condições bíblicas e teológicas em que eu pudesse ser um pastor com integridade — e sendo um escritor, escrever era uma forma de descobrir e articular o que eu estava procurando. Escrevi meus livros antes de tudo para mim mesmo, tentando entender e viver em minha congregação o que notei que os pastores que me precederam haviam feito por 2.000 anos. Nesse processo, desenvolvi um senso de urgência e responsabilidade no sentido de resgatar o entendimento do que é vocação pastoral para meus irmãos e irmãs que pastoreiam.