Compartilho este surpreendente poema de Eugene Peterson. A descrença implume cairia como uma pedra Através da plenitude de ventos ascendentes, em camadas; o falcão De cauda vermelha voa e paira, sem pressa Embora faminto, despreza preguiçoso As refeições fáceis de refugo putrefato, Esperando astutamente a presa esquiva: um vazio visível Sobre uma invisível plenitude. O […]

Continue lendo →

Eugene Peterson em entrevista à editora Eerdmans publicada em fevereiro de 2005: Quando me tornei pastor, eu não sabia o que é ser pastor. Eu percebi que era uma vida muito complicada em que eu tinha de lidar não somente com o Pai, Filho e Espírito Santo, mas com almas preciosas da congregação. Mas quando […]

Continue lendo →