Um dos poemas mais tocantes da I Guerra Mundial foi escrito pelo poeta maior da língua portuguesa: Fernando Pessoa.   O Menino de Sua Mãe . No plano abandonado Que a morna brisa aquece, De balas trespassado — Duas, de lado a lado —, Jaz morto e arrefece. . Raia-lhe a farda o sangue. […]

Continue lendo →

Há 100 terminava a I Guerra Mundial. Com ela foram enterrados para sempre muitos dos sonhos da modernidade. Ela também inaugura um século novo de guerras diferentes, profundamente marcadas pelo uso da tecnologia — o avião para bombardeios, os gases venenosos, máscaras para proteção, granadas de mão, canhões de longo alcance, tanques velozes e pesados, […]

Continue lendo →