Fragmento de uma das obras mais importantes de Walt Whitman: “Leaves of Grass”. Uma tradução imperfeita, mas inevitável. Agora não faço mais nada, só ouço, Para verter o que ouço nesta canção, para deixar os sons contribuírem com ela. Ouço bravuras de pássaros, alvoroço de trigo crescendo, murmúrio de chamas, estalido de gravetos cozinhando meus […]

Continue lendo →