madres de la plaza de mayoHerdei de minha mãe o gosto pelo cantar. Ela parece cantar o dia inteiro, em meio às suas atividades domésticas. Lava louça todo dia, e canta… Põe água no feijão, que chegou mais um, e canta… Rega as flores, ainda que estas não falem, e canta… Lê as Escrituras, ora, adora e canta…

E é bom que seja assim, é bom que as mães não se calem, pois elas têm muito que dizer sobre a vida, sobre a família, sobre os nossos tempos. Que as vozes das mães e agora avós da Praça de Maio jamais se calem. Que não se calem as mães de todo mundo diante do sequestro das meninas na Nigéria. Que seu clamor seja ouvido na Terra e no céu.

Como amanhã é o dia das mães, gostaria de deixar a elas esta mensagem de estímulo e gratidão. Cantem, falem, testemunhem, orem, clamem sempre por seus filhos, pelos filhos de seus filhos e pelas crianças sufocadas pelo silêncio e opressão.

Queridas mães, que ao longo de suas vidas, vocês possam trazer no coração e na mente as lembranças e lições da história, as sementes da esperança e da fé. Não se calem, não desistam de orar por seus filhos e pelo mundo que anda triste feito órfão. Que seus hinos, salmos e canções se levantem diante de nós com um memorial sagrado de um pacto pela vida, pela paz e pelo amor incondicional.

Eis a canção que acabei de escrever e que dedico às queridas mães, minha querida mãe Laci, minha esposa Ruth, minha irmã e minhas cunhadas, a todas às mulheres que conhecem o milagre da maternidade, mas sem esquecer daquelas que não puderam ser mães biológicas e são mães de coração pleno.

 

Memorial

 

Solta teu canto pelos quatro ventos

Há quem precise ouvir tua voz

Que teus poemas brotem quais rebentos

E que desatem velhos nós.

 

Deixa habitar teu coração

O que motiva a esperança

O que abençoa e faz andar

Sob este sol ou sobre o mar

 

Solta teu canto pelos quatro ventos

Há quem precise ouvir tua voz

Que teus poemas brotem quais rebentos

E que desatem velhos nós.

 

Risca no chão o teu sinal

Memorial de vida inteira

Salmo de paz, verso de amor,

Luz da manhã, cheiro de flor

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>