luz2Leia: João 14.1-6

 

Contanto pacientemente os passos, estendendo as mãos para frente, meu avô caminhava pela casa parecendo sentir a presença dos móveis ao redor, mas sem vê-los. Havia se tornado cego. E eu no meu canto o contemplava. Certa vez lhe perguntei: “Como é que o senhor consegue andar por aí sem esbarrar na mobília, vô?”. E ele paciente me respondeu: “É que eu conheço o caminho, meu filho”.

Há muita gente pela estrada, todas caminhando, “porque mover-se é fazer caminho”, diz a poeta, mas nem toda gente sabe para onde vai, ainda que se diga com muita convicção que “o caminho se faz ao caminhar”.

Um dos grandes caminhantes e peregrinos da cultura latino-americana foi o músico e poeta Atahualpa Yupanqui. A pé, montado a cavalo, Atahualpa estava sempre peregrinando pelo mundo, levando sua poesia emaranhada aos fios de suas memórias e saudades. Entre suas pérolas, há a canção “Piedra y camino”:

Del cerro vengo bajando,

Camino y piedra,

Traigo enredada en el alma, viday

Una tristeza…

 

Me acusas de no quererte.

No digas eso…

Tal vez no comprendas nunca, viday

Porque me alejo…

 

Es mi destino

Piedra y camino…

De un sueño lejano y bello, viday

Soy peregrino…

 

Por mas que la dicha busco,

Vivo penando…

Y cuando debo quedarme, viday

Me voy andando…

 

A veces soy como el rio:

Llego cantando…

Y sin que nadie lo sepa, viday

Me voy llorando…

 

Es mi destino,

Piedra y camino…

De un sueño lejano y bello, viday

Soy peregrino…                                               (Atahualpa Yupanqui)

 

O poeta entende como destino seu o estar sempre a caminho, como um rio, às vezes cantando, às vezes chorando, sempre inspirado por “um sonho distante e belo”. O poeta se autodefine como “peregrino”.

Na passagem das Escrituras que lemos (João 14.1-6), os olhos de Jesus contemplam os corações dos seus discípulos e preveem a escuridão que viria sobre eles na hora da cruz e da despedida. Jesus também conhece seu destino. Então disse: “Vou preparar uma casa para vocês, mas volto para buscá-los. E vocês já conhecem o caminho”. E Tomé, cheio de dúvidas e muita honestidade, falou: “Senhor, não temos nem ideia do lugar para onde vais, como saber o caminho?”. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”, disse Jesus.

Já não há porque andar se arrastando pelos cantos quando se ganha luz e caminho. Nossa peregrinação não tem de ser um andar em trevas. A luz segue adiante de nós. Essa luz que brilho tão claramente quando o conhecemos.

Ouça a canção “Piedra y camino”, de Atahualpa Yupanqui, interpretada pela inesquecível Mercedes Sosa. http://www.youtube.com/watch?v=stPz0doXSL8

Ouça também a canção “Luz para o caminho”, que fiz há alguns anos. Medite. Ore. Compartilhe. http://www.youtube.com/watch?v=Oo9GTh8XEW4

Gladir Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>