Leia: João 14.1-6   Contanto pacientemente os passos, estendendo as mãos para frente, meu avô caminhava pela casa parecendo sentir a presença dos móveis ao redor, mas sem vê-los. Havia se tornado cego. E eu no meu canto o contemplava. Certa vez lhe perguntei: “Como é que o senhor consegue andar por aí sem esbarrar […]

Continue lendo →