As ondas calmas do mar da Galiléia batiam na areia da praia. Os irmãos Pedro e André consertavam as redes. Eles estavam cansados, mas havia muita coisa para fazer.

— Pois é André, hoje a pesca foi boa.

— É mesmo, Pedro. Olha só que peixão!

Eles acreditavam que um dia o Filho de Deus visitaria a terra. Enquanto conversavam, alguém se aproximou. Era Jesus que veio até eles para fazer um grande convite:

— Eu sei que vocês conhecem o mar e sabem pescar muito bem. Mas eu quero convidá-los para outro tipo de pescaria. Venham comigo para serem pescadores de gente.

Pedro e André ficaram muito alegres e surpresos com o convite de Jesus. Sentiram dentro de si um desejo muito grande de seguir este homem de Nazaré. E foi o que fizeram.

st-peter8Pedro e André nasceram e cresceram na cidade de Cafarnaum. Ali aprenderam a pescar e conheceram seus amigos:

— Como é gostoso viver aqui na beira desse mar da Galiléia! Mas precisamos ir para outras terras enfrentar novos desafios — pensou Pedro.

E lá se foram eles a seguir Jesus.

Certa vez, alguns homens foram até Pedro perguntar se Jesus pagava os impostos corretamente. Pedro foi até Jesus e recebeu dele uma ordem absurda:

— Pedro, vá até o lago e jogue o anzol. Puxe o primeiro peixe que pegar e você encontrará dentro da boca dele uma moeda. Com ela pagaremos os nossos impostos.

Dito e feito. Pedro foi ao lago, pescou um peixe e dentro dele encontrou a moeda.

Certo dia Jesus foi para um lugar deserto para ficar sozinho e orar um pouco. Mas não teve jeito, uma grande multidão veio atrás dele, gente de muitos lugares distantes. Eles que haviam caminhado muitos quilômetros só para estar pertinho de Jesus e ouvir suas palavras de amor.

De tardinha, Pedro e os seus amigos foram falar com Jesus:

— Senhor, já é muito tarde, e este lugar é deserto. Manda essa gente embora para que possam comprar comida!

— Eles não têm que ir embora. Vocês é que têm de alimentá-los — Jesus respondeu.

st-peter9O susto foi enorme:

— Mas Mestre, é gente demais! São mais de 5.000 pessoas e nós só temos cinco pães e dois peixes!

— Tragam os pães e os peixes aqui — disse Jesus.

Eles trouxeram os pães. Jesus mandou o povo se sentar na grama, deu graças ao Pai pelo alimento e entregou para que repartissem.

Todos se alimentaram e ficaram satisfeitos, e ainda sobraram doze cestos cheios de pão.

Depois daquele jantar maravilhoso no deserto, Jesus despediu os discípulos:

— Olha, vocês vão na minha frente. Entrem no barco e vão para o outro lado do lago, enquanto eu me despeço desse povo. Além do mais, preciso de um tempo para orar.

Os discípulos entraram no barco e foram remando e remando contra o vento forte. Já passava das três horas da madrugada quando viram um homem caminhando sobre as águas. Levaram aquele susto:

— É um fantasma! — gritaram eles.

Mas o homem respondeu:

— Não tenham medo, não! Sou eu, Jesus, o Mestre de vocês!

Pedro ficou assustado e desafiou:

st_peter3— Se é o senhor mesmo que está aí, então faz com que eu também ande em cima das águas!

— Vem! — respondeu Jesus.

E Pedro foi, com a cara e a coragem. Quer dizer, só com a cara. Quando ele sentiu a força do vento, faltou coragem. Pedro começou a afundar. Então gritou:

— Socorro, Senhor!

Na mesma hora Jesus estendeu a mão e o segurou.

Assim Pedro foi percebendo que Jesus era alguém muito especial: o Filho de Deus, o Salvador prometido.

Certa vez Pedro perguntou:

— Senhor, quantas vezes devo perdoar alguém que me ofende? Sete vezes?

—Não apenas sete vezes—respondeu Jesus—mas setenta vezes sete.

Na verdade, Cristo quis dizer a Pedro que a gente tem que perdoar sempre.

Quando a Festa da Páscoa estava chegando. Jesus convidou os discípulos para ficarem juntos e jantarem. Na hora da ceia, Jesus pegou uma toalha e amarrou-a na cintura, depois tomou uma bacia com água e começou a lavar e enxugar os pés dos seus discípulos.

Pedro achou aquilo muito estranho:

— O senhor vai lavar os meus pés?

— Pedro, agora tu não entendes o que estou fazendo, mas mais tarde entenderás!

— O Senhor nunca lavará meus pés!

— Se eu não lavar, tu não serás mais meu discípulo! — disse Jesus.

— Ah, Senhor, se é assim eu quero que me laves, não somente os pés, mas também minhas mãos e minha cabeça! — disse Pedro.

st-peter4— Calma, Pedro! Você já tomou banho, já está limpo. O seu coração já foi lavado pela minha palavra — disse Jesus.

O que Cristo queria ensinar é que a gente precisa aprender a servir e ajudar as outras pessoas. Isto não é fácil, e só se consegue com muito esforço e com muito amor.

A vida de Pedro tem muitas lições de força e fraqueza, coragem e medo, dúvida e fé. Quando Jesus foi preso, Pedro foi o primeiro a tentar defendê-lo. Mas naquela mesma noite, cheio de medo, ele negou que era amigo de Jesus.

Mais tarde, já ressuscitado, Jesus apareceu numa praia, enquanto os discípulos pescavam. Pedro foi o primeiro a reconhecê-lo e lançou-se ao mar para encontrá-lo. Jesus trouxe novos desafios a ele:

— Pedro, tu me amas?

— É claro, Senhor!

— Então cuida das minhas ovelhas.

Bom, junto com os demais discípulso, Pedro tornou-se um grande pastor do povo de Deus e um grande pescador de gente para Jesus.

st-peter5

.

Senhor, Senhor, aumenta a nossa fé

E faz-nos querer um mundo melhor, melhor do que ele é.

Senhor, Senhor, aumenta a nossa fé

E faz-nos chegar na beira do céu na ponta do nosso pé.

.

O mar é tão vasto e verde, Senhor,

Profundo como ele só.

A mente vacila, a alma equilibra

A vida que não tem dó.

O barco é tão pequenino, Senhor,

Menor do que um coração.

Mais forte que toda a onda, Senhor,

É a força do teu perdão.

.

O vento que sopra forte

Retalha o corte e o seu pavor,

Mas tua palavra doce

Alivia as dores de um pescador.

Embora o olhar se perca

Na linha imensa da vastidão,

O mundo não tem segredo, Senhor,

Na palma da tua mão.

09-Track-09

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>