Dancei na manhã em que o mundo começou
Dancei com a Lua, as estrelas e o Sol
Desci do céu e dancei na Terra
Em Belém eu nasci

Então dance, onde quer que você estiver
Eu sou o Senhor da Dança, Ele disse!
E vou conduzi-lo, onde quer que você estiver
E vou conduzi-los todos na dança, Ele disse!

Dancei para os escribas e fariseus
Mas eles não gostam de dançar, não quiseram me seguir
Dancei com pescadores, com Tiago e João
Eles vieram comigo, e a dança continuou

Dancei no sábado em que curei um paralítico
E os santarrões disseram que isso era vergonhoso!
E me chicotearam e me torturaram e me pregaram numa cruz
E ali me deixaram para morrer!

Dancei numa sexta-feira quando o céu ficou escuro
É difícil dançar enquanto se é pisoteado pelo Diabo
Enterraram meu corpo e pensaram que eu estava acabado
Mas eu sou a Dança e por isso continuo

Eles me cortaram e levantaram no madeiro
Eu sou a Vida que jamais perece, nunca morre!
Viverei em você se você viver em mim
Eu sou o Senhor da Dança, Ele disse!

(Hino shaker do século XIX, adaptado por­ Sy­dney Car­ter, 1963)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>