“Jamais me esquecerei da noite em que fui expulso de minha casa. Dormi ao relento, debaixo de uma árvore, e fazia muito frio. Jamais havia experimentado tal coisa. Então pensei: ‘Ontem eu vivia no conforto. Agora estou tremendo de frio, e faminto, e sedento. Ontem eu tinha tudo o que necessitava e muito mais; hoje […]

Continue lendo →

E vem chegando na beira da estrada Traz a poeira da longa jornada Em seu alforje, seu tudo, seu nada Sua algibeira é uma feira acabada.Mas na mente a lembrança da casa do Pai, A varanda caiada, uma folha que cai No final do verão, ante a nova estação, Vento novo que um dia viria. […]

Continue lendo →