Volto às palavras para registrar a existência no dia exato que em que a vida imprimiu em mim os contornos de quem sou. Chego aos 37 anos ainda ignorante, mas um pouco mais consciente disso. Talvez só na teoria, mas já é alguma coisa, né? Em meio a coisas concretas (meu filho dormindo, um beijo […]

Continue lendo →

Vida e morte. Ambas, de mãos dadas no cotidiano desta terça-feira, 02 de junho de 2015. Celebro o aniversário do meu irmão mais velho, mas lamento o falecimento do pai de uma colega de trabalho. Como uma pororoca da Amazônia, os sentimentos se confrontam e causam um impacto anestesiante. Como pode ser tão frágil a […]

Continue lendo →

Finjo que estou sério, os músculos de minha face travam. Ele, imediatamente, abre os olhos assustados e, com a boca fechada, olha fixamente para mim. Se começo a conversar com ele, mesmo não entendendo nada, presta atenção como se nosso diálogo fosse a coisa mais importante do mundo. Invariavelmente, Miguel (meu garoto de 8 meses) […]

Continue lendo →