Extrai toda a força das palavras Para que o grito não seja em vão Faz do silêncio uma arma da sabedoria E não um escudo da covardia Pede para entender o que está nas entrelinhas Viver é saber ler as entrelinhas Mergulha nas profundezas do mistério O que transcende nos faz ir além de nós […]

Continue lendo →

Onde estás, bela poesia? Por que me deixaste assim, sozinho, Sem rimas, sem versos, sem alegria? Fugistes, como quem abandona a casa Ou serias tu apenas uma visita? O que era tudo agora é nada. Eu era um menino, e tu uma moça alvissareira Eu sonhava com ideias quem nem conhecia E tu: sorridente, meiga, […]

Continue lendo →

Portas abertas para quem chega Entra, senta, a mesa está posta Entrelaça os braços e come o pão Abraça o irmão e toma o vinho Mas onde está o anfitrião? Cadê seu sorriso? Como achar sua compaixão? Por que o silêncio? Na ausência, ele está. Apesar de meus olhos turvos, Ele fita minh’alma. Ele está. […]

Continue lendo →