“Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria”. (Lc 2.6-7, NVI)   O Natal não é somente um tempo de celebrar a bondade de Deus, mas também é uma denúncia […]

Continue lendo →

Série #PequenosPoemasDeNatal Ele está nos braços, Grita na penumbra da manjedoura, Chora por comida, por bebida. Seus olhos se abrem. Os magos o veem, o adoram. — Abrirá ele outros olhos, abrirá almas. Desarmará corações impiedosos, Destronará reis autoritários, Plantará esperança na sequidão da vida. Ah, pequeno! Se soubéssemos quem és! Nunca mais desprezaríamos a […]

Continue lendo →

Série #PequenosPoemasDeNatal Toca o pequeno corpo, frágil, sedento. E o adora. O mundo todo o esperava, E ele no colo. Tudo poderia acontecer, e aconteceu. Teofania, perseguição, assassinatos de crianças, batismo, tentação, pregação, companhia, popularidade, bondade, maldade, amor, traição, injustiça, justificação, ressurreição. Da força, escolheu a fragilidade. Da fragilidade, revelou a força. Todas as vidas […]

Continue lendo →

Uma jovem pobre de um lugarejo desimportante. Em suas mãos uma missão nunca antes realizada. Em seu ventre o Divino vira embrião e cresce. O transcendente se encontra com o singelo cotidiano (aconteceria novamente no encontro do exército de anjos com os pastores na noite campestre). Perguntas e respostas não estão em jogo, mas tão […]

Continue lendo →