Vida e morte. Ambas, de mãos dadas no cotidiano desta terça-feira, 02 de junho de 2015. Celebro o aniversário do meu irmão mais velho, mas lamento o falecimento do pai de uma colega de trabalho. Como uma pororoca da Amazônia, os sentimentos se confrontam e causam um impacto anestesiante. Como pode ser tão frágil a […]

Continue lendo →