“Será possível que eu seja apenas uma criança? Será que não compreendo que sou um homem perdido? Mas… por que não poderei então ressuscitar? Sim! Bastará, uma vez em minha vida, ser prudente, paciente e… só isso! Bastaria, só uma vez, ter caráter e, em uma hora, posso mudar inteiramente meu destino. O essencial é o caráter.”
O Jogador, página 237 (Fiódor Dostoiévski).


E quando, em passos de lua, sigo,
Tamanha alegria a soar;
Entre lágrimas do distante estar contigo,
Sai o riso comigo a cantar.

Perfilando estas estradas de terra,
O caminheiro sucede a pensar:
– Quanto de mim ainda é preciso
Para este vasto mundo atravessar?

Muito mais, muito mais.
– É preciso entregar-se, chorar?
Quanto de minhas lágrimas o céu satisfaz?
Muito mais, meu caro, muito mais;
Mais ainda a amar.

Escrita em 26 de junho de 2003.

Finalmente, criei um blog para mim. Relutei em fazê-lo devido a falta de tempo que tenho para acessar a internet. Mas, meio que por acaso, visitei o blog da ABU/Missão 2006 e, de repente, fiquei interessado em criar o meu espaço (que necessariamente deve ser de todos também).

Por isso, cá estou: querendo escrever o que penso, o que sinto e o que sonho.

Espero que tudo isso seja muito divertido e edificante.

Sejamos todos bem-vindos!

Um abraço!