Arquivo | Aconselhamento RSS for this section

Minha família é normal?

Influências culturais, conceitos românticos inatingíveis, idealização do casamento e da família quase sempre provocam sentimentos de fracasso quando olhamos para as nossas famílias. Na verdade, o glamour que vemos nas redes sociais, nos filmes e nas cerimônias de casamento nos impede de ver a beleza presente em famílias de carne e osso, com suas histórias de desencontros e reconciliação. As nossas imperfeições pessoais e familiares não são obstáculo para a atuação de Deus.

Como perceber a ação de Deus e reforçar a esperança de que Ele é e sempre será aquele que redime nossa história familiar?

Continue lendo

Família: a igreja em miniatura

A família é uma extensão da igreja, ou a igreja é uma extensão da família? Não precisamos, e nem devemos, escolher uma via única. A via é de mão dupla. A família e a igreja devem cuidar, nutrir e sustentar uma à outra. Como podemos buscar e experimentar na prática essa verdade?

Continue lendo

O lugar da mulher

Homem e mulher foram criados por Deus iguais e, ao mesmo tempo, diferentes. Mas a desobediência de ambos provocou uma ruptura na harmonia criada por Deus. A interdependência deu lugar à competição; o respeito mútuo sucumbiu ao autoritarismo; a relação deu lugar à exploração.

Como lidar com essas tensões em nosso contexto familiar? E na igreja? O que tem influenciado nossas abordagens e atitudes: a cultura ou o projeto de redenção em Cristo?

Continue lendo

Família: submissão se aprende em casa

Dizer que a família é uma ideia de Deus tornou-se um clichê, embora não diminua a força desta verdade. No entanto, os desafios cada vez mais difíceis, as crises e perdas da convivência familiar também são inegáveis.

Então, como superar “em casa” tais desafios? É possível desenvolver e mostrar sinais do projeto original de Deus para a família?

Continue lendo

Cansaço e esgotamento: para descansar é preciso crer

ESTUDO BÍBLICO | Série Revista Ultimato – edição 364

O cansaço, e eventualmente até mesmo o esgotamento, tem se tornado uma experiência cada vez mais comum, inclusive entre os cristãos. Uma das consequências mais desastrosas do cansaço é o surgimento de um coração endurecido e insensível, que nos afasta da compaixão pelo próximo e também da possibilidade de sermos renovados pelo Senhor. Você está se sentindo pressionado em sua vida pessoal ou ministerial? Que decisões práticas poderiam evitar um estágio de “esgotamento espiritual”?

Continue lendo