Inveja

INVEJA

 

Texto Básico: Pv 24.1-22

Texto devocional:
“Quando vi que tudo ia bem para os orgulhosos e os maus, quase perdi a confiança em Deus porque fiquei com inveja deles” (Sl 73.2-3, NTLH).

 

INTRODUÇÃO

A inveja não é algo sem importância. Ela está sempre ao lado de outras coisas terríveis (as tais obras da carne de que fala Gálatas 5.19-21).

A inveja não é passiva; não cruza os braços; não fica parada em momento algum. Ela é ativa, dinâmica e incontrolável. Se não for barrada na nascente, leva o invejoso automaticamente ao crime.

Não foi a inveja de Caim que provocou o primeiro assassinato da história (Gn 4.8)? O livro de Gênesis conta que “Isaque tinha tantas ovelhas e cabras, tanto gado e tantos empregados, que os filisteus acabaram ficando com inveja dele”. A inveja dos vizinhos levou-os a entupir todos os poços dos quais o patriarca se servia para matar a sede do gado e regar a lavoura (Gn 26.14-15). Foi por inveja que os irmãos de José o venderam para ser escravo no Egito (At 7.9).

Questões para discussão e estudo bíblico

1. A diferença entre ciúme e inveja é que o primeiro nos faz ter medo de perder aquilo que possuímos enquanto que a inveja nos provoca tristeza pelo fato de os outros possuírem aquilo que não temos. No relacionamento de Saul com Davi, qual era o problema de Saul: ciúme, inveja ou ambas as coisas? (Veja 1 Sm 18.6-12.)

2. Em Gn 4.6-7, Deus oferece a Caim ou a a qualquer um de nós remédio simples e eficaz que torna desnecessária a inveja. Tal recurso funciona? Daria certo para Caim e para o Rei Saul?

3. Há um tipo curioso de inveja que atava os servos de Deus. Estes são exortados a não se deixarem vencer por ela, como se vê em Sl 37.1-2 e Pv 3.31-32, 23.17-18, 24.1-22 e 19-20. O Salmo 73 trata desse problema (veja os versos 2 e 3). Que inveja é essa? À luz dos textos acima citados, especialmente Sl 73.16-17, o que pode ajudar-nos a vencer tal dificuldade?

4. Compare 1 Sm 18.9 com Mt 20.15. O que há de comum em ambos os textos?

5. Deus é soberano: age como quer e dispõe as coisas segundo o seu querer. O não reconhecimento ou a não aceitação deste fato conduz os homens à inveja? Seria este o problema dos trabalhadores que trabalharam o dia inteiro na vinha (Mt 20.1-16) e do irmão do filho pródigo (Lc 15.25-32)? (Veja também 1 Co 12.14-27.)

6. Existe inveja religiosa? (Veja a descoberta de Pilatos em Mc 15.10 e os textos: Gn 4.3-5, Sl 106.16, At 5.17-18, 13.45, 17.5 e Fl 1.15.)

7. A inveja é um sentimento de somenos importância ou algo destruidor? (Veja Pv 14.30 e Tg 3.16.)

Para pensar. Assinale as frases corretas

(     ) “O décimo mandamento proíbe todo descontentamento com a nossa condição, toda inveja ou pesar à vista da prosperidade do nosso próximo todo gesto ou afeições desordenadas para algo que lhe pertence” (Breve Catecismo).

(     ) “Assim como a ferrugem corrói o ferro, corrói a inveja ao invejoso” (Antístenes).

(     )  Não haveria inveja se o invejado deixasse de ostentar seus bens ou seus dons. (Veja Mc 7.21-23).

(     ) A inveja é um dos sete pecados capitais arrolados por Gregório Magno no séc.VI.

Sugestões práticas

1. Não seja indulgente com a inveja. Corte-a na nascente.

2. Busque a aprovação de Deus e se satisfaça com isto.

3. Evite a ambição desmedida e a vontade de possuir o que os outros possuem só para não ficar por baixo.

Autor do estudo: Elben César. Publicado originalmente pela revista Ultimato, edição 107.

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário