Fé, Bíblia e discriminação

Todo 20 de novembro comemora-se o Dia Nacional da Consciência Negra. Ao olharmos com atenção para a realidade brasileira veremos que a discriminação racial não ficou no passado. Ao contrário, ainda hoje o racismo se apresenta como problema social e fator determinante para muitas injustiças vividas não apenas por alguns indivíduos, mas por um enorme contingente da população brasileira. Lendo a Bíblia, vemos que ela já aponta: discriminar alguém, além de ser errado, é pecado.

Texto básico: Tiago 2.1-9

1 Meus irmãos, como crentes em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, não façam diferença entre as pessoas, tratando-as com favoritismo.

2 Suponham que na reunião de vocês entre um homem com anel de ouro e roupas finas, e também entre um homem pobre com roupas velhas e sujas.

3 Se vocês derem atenção especial ao homem que está vestido com roupas finas e disserem: “Aqui está um lugar apropriado para o senhor”, mas disserem ao pobre: “Você, fique de pé ali”, ou: “Sente-se no chão, junto ao estrado onde ponho os meus pés”,

4 não estarão fazendo discriminação, fazendo julgamentos com critérios errados?

5 Ouçam, meus amados irmãos: não escolheu Deus os que são pobres aos olhos do mundo para serem ricos em fé e herdarem o Reino que ele prometeu aos que o amam?

6 Mas vocês têm desprezado o pobre. Não são os ricos que oprimem vocês? Não são eles os que os arrastam para os tribunais?

7 Não são eles que difamam o bom nome que sobre vocês foi invocado?

8 Se vocês de fato obedecerem à lei real encontrada na Escritura que diz: “Ame o seu próximo como a si mesmo”, estarão agindo corretamente.

9 Mas se tratarem os outros com favoritismo, estarão cometendo pecado e serão condenados pela Lei como transgressores.

Perguntas para reflexão em grupo:

1. Qual o exemplo concreto de discriminação dado pelo autor da carta?

2. Que perspectiva ele contrapõe ao ato de discriminar?

3. Reflita sobre as várias formas de discriminação que podemos encontrar na sociedade de hoje. Dê exemplos concretos. O que difere da narrativa bíblica e o que se assemelha com ela?

Jesus afirma em João 7: 24: “Não julgueis conforme a aparência, mas julgai conforme a justiça

4. Pense em formas de enfrentamento da discriminação e como elas estariam em acordo com as palavras de Jesus e com as recomendações de Tiago. Dê exemplos concretos, que se apliquem à sua realidade.

Para pensar

Temos direito a reivindicar a igualdade sempre que a diferença nos inferioriza e temos direito de reivindicar a diferença sempre que a igualdade nos descaracteriza.

– Boaventura de Souza Santos

Autor do estudo: Pedro Grabois, estudante de Filosofia da UERJ. Elaborado para o grupo da ABU UERJ e originalmente publicado pela Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB).

 

Leia mais:
» Racismo – A Bíblia, a igreja e uma conversa que nasce da dor
» Brasil: Um retrato em preto e branco ou em branco e preto?

Print Friendly, PDF & Email

2 Comentários para “Fé, Bíblia e discriminação”

  1. Hipólito Arlindo 10 de outubro de 2020 at 13:36 #

    Gostei da análise, verdadeiramente é o que tem acontecido na sociedade. Mas nós como crentes devemos nos comportar como a palavra do Senhor Jesus nós ensina em Lucas 14:7-14 que diz respeito a primeiros assentos e dos convidados. Feliz aquele que não se preocupa com possessões.

  2. Viviane de Almeida 20 de outubro de 2020 at 23:04 #

    Eu sou Negra , não senti tanto racismo graça a Deus minha família nunca Deixou sentir mais. Mas no fundo eles preveniam a gente do que já sofreu. Deus abençoe a todos. Amem.

Deixe um comentário