Alegria no trabalho, por que não?

SÉRIE |
Conversando Sobre o Futuro – a vocação continua  |  Estudo 3

Texto básico: Jo 5.16-17

Textos de apoio
– Gn 2.15
– Ex 35.30-33
– Is 2.2-4
– Ec 3.12-14
– Rm 12.1-2
– 2Ts 3.6-12

Introdução

Se há uma área em que precisamos rever nossos conceitos e ajustá-los é em relação ao trabalho. A Bíblia fala que nosso Deus trabalha constantemente, inclusive a favor daqueles que nele esperam (Is 64.4). Jesus foi um exemplo de trabalho, ao aprender um ofício com seu pai, e durante todos os três anos de seu ministério terreno. O trabalho está presente desde a criação até a redenção.

A cultura romana tinha a ideia do trabalho como “desprazer” e maldição. Agostinho atribuía maior valor às atividades contemplativas do que às laborais. Um dos sonhos presente na cultura do brasileiro é ganhar muito dinheiro, parar de trabalhar e “aproveitar” a vida.

A Reforma Protestante resgatou não somente o valor das escrituras, da fé, da graça, da obra redentora de Jesus Cristo e da glorificação somente a Deus. Ela resgatou o valor do trabalho sério e comprometido, associando-o à vocação humana e ao serviço a Deus e ao próximo.

Sendo assim, não faz sentido associarmos os anos da aposentadoria a um período de parar de trabalhar. Por outro lado, também não quer dizer que seja necessária uma vida inteiramente focada no trabalho secular. Daí as oportunidades oferecidas pela aposentadoria. Ela nos dá a possibilidade de um trabalho mais compatível com a idade, interesse e limitações físicas que por ventura possam nos acometer.

Existem diversas formas de trabalho remunerado ou não, tanto na sociedade quanto na comunidade da fé. Em todos eles podemos nos engajar, servir, amar e oferecermos uma contribuição significativa para a sociedade. Uma cosmovisão cristã entende que o trabalho faz parte da dignidade humana e espelha nossa filiação ao Deus que trabalha.

Para entender o que a Bíblia fala em João 5.16-17

1) Qual o trabalho que Deus realiza (Is 42.5, 2Co7.6, Sl 146.5-10)?

2) Qual foi o trabalho realizado por Jesus nesta passagem?

3) Você faz parte desta família?

4) De que forma esta passagem te estimula a trabalhar?

 Hora de Avançar

Para alguém que vive em comunidade, com toda a sua dinâmica,
exigências, carências e necessidades,
sempre haverá uma missão.
Rubem Amorese

Para pensar

Quanto mais cedo refletirmos em nossa vida pós-aposentadoria melhor. É certo também que nunca é tarde para começar este planejamento.

Ao contrário do que se pensa, não existe uma correlação forte entre idade e capacidade de mudanças. Mudar é sempre possível. A maior dificuldade está nos pensamentos e no temperamento que cultivamos.

É sempre bom trazer à memória o projeto original de Deus para a velhice. Não há idade limite para dar contribuições relevantes à sociedade (Sl 92.12-14). Basta seguir o exemplo dos pais da igreja.

O que disseram

“Todo nosso serviço no mundo pode e deve ser dedicado à implantação do reino de Deus. Por isso, toda profissão, por mais secular que pareça, é igualmente sagrada diante do Senhor. Não deve ser como trabalho penoso, fadiga ou castigo de Deus, mas como uma oportunidade de realizar nossa vocação como seres humanos criados à imagem do Criador e Trabalhador par excellence” (Timóteo Carriker, Trabalho, Descanso e Dinheiro, Editora Ultimato.)

“Uma segunda carreira ou segunda ocupação nasce de uma motivação diferente, porém social e busca um fim, fixa-se numa missão que leva o indivíduo a se organizar, a ser fiel, a manter uma prioridade frente os prazeres egoístas. Tudo isso se fará por amor aos homens e não por dever, porque já não se trata de atividade profissional. É uma maneira de estar no mundo e não de se evadir dele.” (Paul Tournier, É preciso saber envelhecer, Editora Ultimato)

Para responder

  • Você já teve algum momento em que pensou em sua aposentadoria? Como você se viu nesta situação?
  • Considerando que existe um momento em que a aposentadoria é possível, e um momento em que ela é compulsória, qual o tempo mais adequado para se preparar para aposentar?
  • Compartilhe algumas experiências de pessoas próximas a você que se aposentaram. O que lhe chamou a atenção?

Eu e Deus

Quando olho à frente vejo tantas possibilidade e desafios. Sei que cada fase da vida será a melhor se eu a colocar dentro da vontade de Deus. Como uma construção, vejo se aproximar a hora de sentar, planejar e dar continuidade à obra singular que é minha vida (Lc 14.28-30).

Deus meu, abre os meus olhos para ver além do que está posto. Dá-me um espírito que se renova e forças para caminhar bem até o fim. Amém.

Autor: Marcelo Barreto

Leia mais:

» A Bíblia e o idoso, Elben César

» Experiência e esperança na velhice

» É Preciso Saber Envelhecer, revista Ultimato, edição 356

» Mente aberta versus cabeça dura, estudo bíblico

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário