O que fazer em meio ao sofrimento?

O que fazer em meio ao sofrimento?
A resposta de Lamentações Lamentações de Jeremias

Texto Básico: Lm capítulos 1 a 5

Para ler e meditar durante a semana

Domingo – Lm 1.1-11 – Dura punição por causa dos pecados; Segunda – Lm 1.12-22 – Intenso sofrimento Terça – Lm 2 – Deus rejeitou Jerusalém; Quarta – Lm 3.1-21 – O que pode dar esperança; Quinta – Lm 3.22-66 – Deus não abandona o seu povo para sempre; Sexta – Lm 4 – Tudo vai mal quando Deus é abandonado; Sábado – Lm 5 – Restaura-nos, Senhor!

INTRODUÇÃO

1. Como você costuma lidar com o sofrimento? Que tipo de oração faz?
2. Qual é a responsabilidade de Deus em nosso sofrimento? E a sua responsabilidade?

O sofrimento é visto por uns como meio de se aproximar de Deus, e por outros como uma prova de que Deus não existe, ou não é onipotente, ou não é bom. O fato é que a maioria, em meio ao sofrimento, tende a gritar: “Ai, meu Deus!”.
Na lição passada, tratamos com detalhes de quais eram os sofrimentos enfrentados pelo povo de Deus na época da escrita do livro de Lamentações de Jeremias. Portanto, vamos somente resumir o que já vimos. O povo ficou sitiado por mais de dois anos. A comida havia se tornado tão escassa que mulheres comeram seus próprios filhos. Depois do sítio, o exército da Babilônia finalmente conseguiu entrar em Jerusalém. Os soldados mataram muitas pessoas. Capturaram os mais ricos, inclusive o rei. Queimaram e destruíram a cidade, inclusive o templo do Senhor.
Vivendo tudo isso estava o profeta Jeremias que, pouco após esses eventos drásticos escreveu o livro de Lamentações. Nesse livro o profeta recorre ao Pai e, ao fazê-lo, ensina-nos muitas lições sobre o que fazer em meio ao sofrimento.

I. VERIFIQUE DIANTE DE DEUS A SUA RESPONSABILIDADE E CONFESSE A DEUS A SUA CULPA

3. Qual deve ser nossa primeira atitude ao passarmos por sofrimentos?
4. Leia Jeremias 5.16 e indique qual era causa do sofrimento de Israel.
5. Você costuma analisar as coisas pelas quais passa à luz de seus próprios atos? De que modo isso pode ajudar você a compreender melhor a sua situação e a colocar-se corretamente diante de Deus?
6. Leia Lamentações 3.40 e indique o que devemos fazer se a causa do nosso sofrimento for a mesma do sofrimento do povo de Israel. Nem todo sofrimento acontece por causa de pecado daquele que está sofrendo. O livro de Jó, a biografia dos apóstolos e a paixão de Cristo mais do que comprovam essa verdade. Vários eventos que resultam em sofrimento, entretanto, de fato acontecem por causa do pecado. Assim, em meio ao sofrimento, é importante que o cristão faça uma profunda e séria autoanálise diante de Deus: “eu estou longe do Senhor? Tenho desprezado a sua palavra? Tenho vivido uma vida de pecado?”.

Uma vez que seu pecado seja a causa de seu sofrimento, confesse a sua culpa a Deus. Busque o Senhor em oração e confesse-lhe seu erro. Coloque diante de Deus a sua lista oculta de pensamentos, palavras, ações e omissões que o desagradaram. O livro de Lamentações não somente contém uma confissão pessoal. Em muitas partes do livro o profeta assume diante de Deus a culpa de sua nação.
Jeremias afirma várias vezes que o sofrimento do povo tinha como causa a ira de Deus que havia sido despertada por causa dos pecados do povo. O desprezo pelas reuniões sagradas (1.4), a multidão das prevaricações (v. 5), pecados graves (v. 8) e multidão de imundícias (v. 9) são apresentados como causa de todo o sofrimento. A causa do sofrimento de Jerusalém foi a ira de Deus por conta das transgressões do seu povo (v.12-14).
O verso 18 diz que Deus é justo, pois foi o povo quem se rebelou contra a sua palavra, e 1.20 afirma que a angústia tinha como causa a rebeldia do povo. Os profetas não anunciaram a verdade de Deus, mas falaram mentiras e o povo continuou vivendo em pecado, e não conseguiu evitar o exílio (2.20). O capítulo 4 também contém palavras de confissão, afirmando que a causa da tragédia que sobreveio a Jerusalém eram os pecados dos profetas e as maldades dos sacerdotes (4.13; veja 5.16).
Mas é no capítulo 3 que encontramos o trecho mais claro a respeito da atitude que Deus requer dos sofredores pecadores. Aqui o autor afirma que o homem que sofre por causa de seus próprios pecados não tem de que reclamar. Então, Jeremias convoca seus leitores para um autoexame: “esquadrinhemos nosso caminhos, provemo-los” e, então, finalmente, para uma volta penitente ao Senhor, com confissão dos pecados e o assumir da culpa.

II. SOFRA DIANTE DE DEUS

7. Muito se fala que o cristão não deve reclamar do sofrimento, no entanto, ao lermos o livro de Lamentações, vemos o profeta sofrendo diante de Deus. Qual a diferença entre reclamar e sofrer diante de Deus?
Tudo em nossa vida acontece diante da face de Deus e tudo deve ser feito por nós com a consciência de o fazermos para a glória do Senhor (Cl 3.17,23). Não é diferente com relação ao nosso sofrimento. Ele também acontece na presença de Deus e a nossa atitude em meio às tribulações determinará se elas resultarão em glória e louvor a Deus ou em pecado de nossa parte. O livro de Lamentações nos ensina a sofrer diante de Deus (assim também o livro de Jó, os relatos da paixão de Cristo, os salmos de lamento). Jeremias estava em profunda angústia ao ver o sofrimento de seu povo. Ele não reclamou, não se revoltou contra Deus, não se voltou contra o povo, não se entregou à desesperança e depressão, não negou a sua fé, não buscou solução em meios humanos ou em outros deuses. Jeremias buscou ao Senhor.
Todo o seu choro aconteceu na presença do Senhor. As suas tentativas de entender a situação levavam em conta o ponto de vista de Deus e foi ao Senhor que ele se entregou em oração. Ele clamou e buscou revigorar suas forças no Todo-Poderoso. Ele sofreu diante de Deus. Da mesma maneira, quando você estiver passando por uma situação de provação e sofrimento, busque a Deus. Tente entender as coisas do ponto de vista dele. Chore e exponha a sua situação a ele.

8. A ideia de aceitar o sofrimento pode parecer absurda para as pessoas do mundo, mas não é para os filhos de Deus. Como você encara essa verdade bíblica?

III. ALIMENTE A SUA ESPERANÇA RELEMBRANDO DOS ATOS PASSADOS DE DEUS E SEUS ATRIBUTOS

9. Leia Lamentações 3.21-26 e indique o que levou o profeta a mudar sua visão, sua perspectiva sobre o sofrimento?
De Lamentações 1.1 a 3.20, o profeta Jeremias relembra vários eventos tristes que aconteceram com Israel e os vê da perspectiva de Deus, ou seja, como punição divina pelos pecados do povo. Essa primeira parte do livro é triste e cheia e desesperança.
No verso 3.21, entretanto, o profeta toma uma decisão que mudará o rumo do livro. Ele diz: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.” Até aqui a situação externa do profeta não havia mudado. O povo continuava no exílio, a cidade continuava queimada e provavelmente ainda havia corpos pelas ruas. Jeremias, porém, decidiu não manter seu foco apenas na tragédia e angústia, mas procurar também o amor de Deus mesmo em meio a tanto sofrimento.
Os versos 3.22-33 apresentam a resultado da decisão de trazer à memória coisas que trazem esperança. Jeremias pensa nas misericórdias de Deus. É verdade que o povo foi duramente castigado, mas foram as misericórdias de Deus que preservaram o povo de ser completamente destruído. Além disso, o profeta também se lembra da fidelidade do Pai, em 3.23. Deus manteve-se fiel à sua aliança, às promessas que fizera ao seu povo. Ele o preservou e agiu de tal forma a trazê-lo de volta ao seu caminho e restaurá-lo. Em 3.24, Jeremias relembra que ainda que todas as posses materiais tenham sido destruídas, a sua porção é o Senhor e, se é assim, há esperança. Em 3.25 o profeta relembra da bondade de Deus com relação àqueles que o buscam. Assim, o profeta conclui que, se Deus é bom, bom é aguardar a salvação que vem dele e bom é suportar o jugo de Deus, pois ele não rejeita para sempre (3.31), mas usará de compaixão, segundo a grandeza das suas misericórdias, pois não é por gosto que ele pune os filhos dos homens (3.32-33). Jeremias não se permitiu apenas olhar para as tristezas e motivos de sofrimento, mas ele resolveu levantar os olhos para Deus e relembrar que se ele tinha Deus, ainda havia esperança, mesmo sendo a situação tão terrível. Você também é chamado a tirar os olhos dos problemas e olhar para Deus, como ele se revela em sua Palavra. Traga à memória o que lhe pode dar esperança.

10. O que falta para você intensificar a lembrança das coisas que trazem esperança? Como você pode mudar isso?
11. Liste três bênçãos que Deus concedeu a você na semana que passou.

IV. CLAME INTENSAMENTE A DEUS POR RESTAURAÇÃO

12. Seguindo o exemplo de Jeremias em Lamentações 5.19-22, o que devemos fazer após confessarmos nossa culpa e renovarmos nossa esperança?
Uma vez que você tenha avaliado e confessado a sua culpa a Deus, e tenha processado diante dele os motivos da angústia e alimentado a sua fé relembrando o que pode dar esperança, agora é hora de clamar intensamente a Deus por restauração. Somente dele vem a nossa salvação.
É isso que vemos no profeta Jeremias. No capítulo 3 versos 41 a 54 temos uma oração de confissão que Jeremias incita o povo a fazer. Essa oração, entretanto, torna-se um pedido de restauração a partir do verso 55. Dos versos 55 a 66, Jeremias conduz o povo de Deus em uma oração em que se pede justiça sobre os opressores babilônios. As maldades e injustiças perpetratadas por eles são colocadas diante de Deus e o povo clama que Deus dê aos opressores a justa paga por suas maldades.

No capítulo 5, está registrada uma oração clamando por restauração. O primeiro pedido para que Deus se lembre novamente de seu povo e observe especialmente seu sofrimento (v. 1). Esse sofrimento é descrito dos versos 2 a 18. Com detalhes, Jeremias coloca diante de Deus os fatos mais tristes que aconteceram durante o cerco e a queda de Jerusalém: perda material (5.2), morte dos homens da nação (5.3), opressão estrangeira (5.4-5), a difuculdade para alimentar-se (5.6-10), estupros (5.11), desprezo dos jovens e dos velhos (5.12), escravidão (5.13) e produnda tristeza (5.14-18). Jeremias não deixa de relembrar, no entanto, o motivo de todo sofrimento: “ai de nós, porque pecamos!” (5.16). Em 5.19-22, Jeremias clama pela restauração do povo. Este pedido relembra a soberania e poder de Deus e depois clama: lembra-te de nós, Senhor. Esse pedido para que Deus se lembre é uma evocação indireta da aliança de Deus com seu povo. Somos o povo que o Senhor escolheu e decidiu amar. É um pedido para que Deus se lembre de suas promessas. “Senhor, lembra-te de nós e restaura-nos.”

CONCLUSÃO

13. Como podemos aprender com situações de sofrimento? E como encorajar outros irmãos a aprender com um momento de dor?
Mesmo sendo um cristão, você já passou por momentos de sofrimento e ainda passará por outros. Deus usa as provações para o bem de seus filhos e ele quer que você passe pela aflição de tal forma que o resultado ao final seja o seu aperfeiçoamento (Tg 1.2-4; 2Co 12.7-10; 1Pe 1.6-7). É nesse sentido que você deve meditar e lutar para aplicar tudo o que vimos nesta lição. Você não deve ver os pontos dessa lição como um passo a passo, mas como ações de um processo.

APLICAÇÃO

14. Você tem irmãos em Cristo que estão enfrentando grande dificuldade atualmente?
Liste os seus nomes e o ore por eles durante esta semana.
Quando Deus enviar a sua próxima provação, analise se você fez algo errado que possa ser a causa desse sofrimento Se houver culpa, confesse-a. Passe pelo sofrimento diante de Deus. Converse com ele constantemente. Diga a ele o que realmente você está sentindo sobre a situação. Fale aquilo que está em seu coração sem grandes censuras: sofra na presença de Deus. Alimente a sua esperança relembrando o caráter de Deus e seus feitos misericordiosos para com você no passado. Traga à memória aquilo que pode dar esperança. Finalmente, clame intensamente por restauração. Uma vez que você sabe da bondade de Deus, de seu caráter perdoador, e sabe quantas vezes ele foi seu refúgio e fortaleza, abrigue-se novamente debaixo de suas asas.

>> Estudo publicado originalmente pela Editora Cultura Cristã, na série Expressão – Profetas no Exílio, 2012. Usado com permissão.

Print Friendly, PDF & Email

Tags: ,

18 Comentários para “O que fazer em meio ao sofrimento?”

  1. Elide Falcão Machado 9 de julho de 2013 at 19:23 #

    Me fez muito bem esta leitura sobre o sofrimento gostaria de receber desde já agradeço . ELIDE

  2. gecilda candida palmeira 11 de julho de 2013 at 17:13 #

    Muito bom este estudo, nos consola saber que Deus ainda é o mesmo, e que a todo momento está ao nosso lado, devemos ter na mente das maravilhas de seu amor por nós, gostaria de receber este estudo e outros. Obrigada, antecipadamente.Gecilda

  3. Miriam luiz cardoso 18 de setembro de 2013 at 8:58 #

    Muito bom estudo. Gostaria de permissao para utiliza lo.

    • Marcos Bontempo 19 de setembro de 2013 at 8:40 #

      Oi Miriam. Fique à vontade para usar o estudo bíblico. Apenas indique a fonte.

  4. Nilson 9 de agosto de 2014 at 16:29 #

    maravilhoso esse estudo,amei

  5. iara cristina da silva rosa 19 de fevereiro de 2015 at 15:07 #

    Maravilhoso!!!!!

  6. ozelita 4 de março de 2015 at 18:08 #

    quando a dor é muito grande não temos forças para revoltas, apenas queremos nos livrar dela, e buscamos fé dentro dr nós por extinto de sobrevivência. ainda bem que deus não nos prova além da nossa capacidade.

  7. Marlene Santana Caetano 20 de agosto de 2015 at 17:25 #

    achei muito bom este estudo quero voltar a ler palavra por palavra obrigado por esta pagina maravilhosa .

  8. Ai la lima 30 de outubro de 2015 at 22:03 #

    O melhor que podemos tirar do sofrimento e a certeza que Cristo está do nosso lado nos dando todo o seu apoio e não tem nada melhor do que isso pra vencer qualquer sofrimento

  9. Junior 5 de janeiro de 2016 at 10:18 #

    Muitas vezes diante de tanta dificuldade e sofrimento, existe o perigo de abandonar a fé. Isso é possível devido a inumeros fatores, pois muitas vezes na vida acontece tanta coisa que humanamente é impossivel de se manter na posiçao que Deus gostaria de nos ver. Temos que ser forte evidentemente e contamos com Jesus no nosso barco, mas ….muitas vezes a vontade de viver vai se esvaindo de nossas vidas…..e muitas vezes nao volta mais.

  10. Marilza 15 de abril de 2016 at 19:05 #

    Muito bom o seu estudo gostei me fez sentir mas segura q Deus continue te abençoando!!

  11. Rosimeire 27 de abril de 2016 at 15:38 #

    Gloooooooooooooooooriaaa a DEUS!!!

  12. Jessica 20 de setembro de 2016 at 9:03 #

    Muito bom mesmo. Ficou muito mais fácil entender. Obrigada q deus continue te abençoando e usando em nome de Jesus. Pois quem capacita e deus continue fazendo a obra do senhor. Glória a Deus por sua vida.

  13. Carlos 12 de dezembro de 2016 at 6:16 #

    Excelente estudo, muito bem explicado;;;; e contribuiu e muito para os momentos dificis em que o cristão está propenso a passar…..

  14. Eliana Nunes 27 de junho de 2018 at 12:00 #

    Boa tarde!!!

    Estudo maravilhoso e bem claro sobre o livro de lamentações . Obrigado por tirar nossas duvidas sobre a biblia.

    Estudos abençoados.

    Grande abraço.

    Eliana

  15. Uhelliton 12 de agosto de 2018 at 17:22 #

    Estudo maravilhoso!!! Como fui edificado….

  16. Mariana Soares 29 de agosto de 2018 at 12:57 #

    Amém
    Eu agradeço a Deus por essas palavras pois esses dias tenho passado por muitas provações, e tenho ficado em casa sem ir para a igreja acordei qual congrego.
    Passei por um momento onde algumas pessoas já passaram e confesso foi muito dolorido.
    Esvaziar eu “adorando ao Senhor”
    Quando ouvir uma voz mim dizendo que Ele não estava ouvindo a minha adoração e aquilo pra mim foi muito triste e logo após veio a mim a palavra da Figueira Seca que fica no livro de Mateus 21: 18-22. E com isso veio dentro de mim o porque dessa palavra e confesso até hoje eu estou procurando uma resposta dentro de mim.
    Peço que me ajudem porque eu estou sofrendo com tudo isso. Será que Deus não se agrada mais comigo o que posso fazer para melhorar e Deus possa acha graça novamente em mim?.

  17. CRISTINA 9 de abril de 2019 at 2:21 #

    muito maravilhoso este estudo, muito enriquecedor, me ajudou demais. DEUS RECOMPENSE VOCES, CONTINUEM DANDO LUGAR AO ESPIRITO SANTO DO SENHOR.obg

Deixe um comentário