A criança, a igreja e a sociedade

A criança, a igreja e a sociedade

SÉRIE REVISTA ULTIMATO
Artigo: Por amor a nossas crianças, de Alderi Souza de Matos, edição 336.

Texto básico:
II Reis 5:1-19

Textos de apoio:
Marcos 10:13-16
Deuteronômio 6:1-9
I Samuel 3:1-21
I Samuel 17
Mateus 21:6-17

Introdução

Amamos nossas crianças, levamos nossas crianças à igreja, compramos “A Bíblia da Criança”, “A Bíblia da Garotada”, e as colocamos na escola dominical. Os Judeus também levavam as crianças nas sinagogas, ensinavam a Palavra (Dt 6.1-9), e até as levaram a Jesus para serem abençoadas. Ainda assim, foram os discípulos, ou seja, os líderes da igreja, que “impediram” as crianças (Mc 10.15-17).

É fácil perceber na igreja hoje duas tendências opostas entre si, com relação às crianças e aos adolescentes: ignorá-las ou tratá-los como “babás”.

Quando ignoradas, as crianças aprendem rapidamente elas não têm valor na igreja ou para Deus. Então, passam a procurar lugares e atividades que mostrem interesse nelas. E,  há muitas pessoas e organizações que valorizam e se interessam pelas crianças.

Por outro lado temos as igrejas “babás”, que somente alimentam as crianças. Quando se tornam adolescentes elas querem se livrar da babá, mas muitas vezes continuamos tentando colocar a colher na boca delas. Crianças e adolescentes sonham, creem, querem participar e contribuir, e vão desenvolver suas capacidades na igreja ou em outros lugares.

Deus ama as crianças e, às vezes, de modo muito diferente do nosso. Na Bíblia, Deus envolve crianças no seu plano, mostrando seu valor, capacidades e características espirituais e emocionais.

Para entender o que a Bíblia fala:

1. Qual foi o conflito ou problema principal com Naamã?

2. Quem deu a resposta para ele? Qual foi a condição e o relacionamento com Naamã? Como isso aconteceu?

3. Quais recursos, capacidades, qualidades tinha a menina escrava de Naamã?

4. Compare os recursos, capacidades, qualidades e respostas da menina escrava e do rei de Israel.

Hora de Avançar:

“A ʻtradição judaico-cristãʼ sempre valorizou a criança, como se pode ver em inúmeras passagens do Antigo e do Novo Testamento.” (Confira o artigo Por amor a nossas crianças, do professor Alderi Souza de Matos).

Para Pensar:

Algumas histórias favoritas da Bíblia são sobre crianças e adolescentes, como Samuel, Davi, a menina escrava, e as crianças no templo. Para aprofundar como Deus vê as crianças analise algumas delas: o menino Samuel, em 1 Sm 3.1-21 e Davi em 1 Sm 17.

Anote as capacidades, recursos, qualidades espirituais, emocionais e físicas que as crianças e adolescentes demonstram. Faça uma comparação com os adultos de cada história. O que os adultos fizeram para ajudar ou atrapalhar as crianças em questão?

Como pais ou líderes na igreja quando e como incluímos as crianças nos nossos ‘programas’? Eles são passivas ou ativas? Estamos impedindo as crianças ou elas são membros efetivos (do Reino de Deus)? Elas estão desenvolvendo mais os costumes e hábitos do mundo ou da igreja?

O que disseram:

“Jesus é conhecido por seu grande respeito e valorização da infância, conforme se vê em muitos de seus ensinos e ações. Ele considerou os pequenos como modelos para aqueles que aspiram pertencer ao reino de Deus.” (Confira o artigo Por amor a nossas crianças, do professor Alderi Souza de Matos).

Para responder:

Como podemos respeitar e usar as capacidades e qualidades das crianças em nossas famílias e as igrejas? Quais barreiras impedem as crianças de desenvolverem sua fé em Jesus Cristo?

Eu e Deus

Deus quer que as crianças sejam guiadas, ensinadas e corrigidas como nós adultos. Além disso, Ele deseja que as crianças sejam membros ativos, demonstrando e exercitando sua fé juntamente com os adultos na construção do Seu Reino.

Autor do Estudo Bíblico: James B Gilbert

Estudo bíblico desenvolvido a partir do artigo Por amor a nossas crianças, de Alderi Souza de Matos, publicado na edição 336 da revista Ultimato.

Print Friendly, PDF & Email

Tags: ,

7 Comentários para “A criança, a igreja e a sociedade”

  1. Nilda Tigre Soares 26 de junho de 2013 at 8:29 #

    Muito sério tudo isso.A igreja precisa ficar “alerta” e amar verdadeiramente as nossas crianças alimentando-as com o evangelho puro e verdadeiro de Jesus Cristo.

  2. marcos lopes 13 de julho de 2013 at 16:59 #

    Crianças fazem parte do corpo de Cristo e não podemos ignorá-las, quando Faraó pensou que não ligássemos para elas disse: “as crianças ficam no Egito juntamente com os animais e os adultos vão adorar á Deus no deserto”, Moisés não aceitou: ” as crianças vão…” disse ele.

  3. PREGADOR ZAQUEU 4 de outubro de 2014 at 21:23 #

    Infelizmente muitos responsáveis não incentivam seus filhos caminhado juntamente com Eles para Igreja. Eu digo para os pais toda vez que prego no culto dos pequeninos que a igreja não vai fazer o papel que é para os pais fazerem. Alguns pais obrigam seus filhos irem à Igreja e dentro de casa fazem tudo errado na frente deles, dão mal exemplo e até os desrespeitam. Mais tarde quando o filho desobedece, chora alegando: Mas eu criei todos os meus filhos na Igreja. Toma vergonha na cara pai e mãe e aprendam a educar seus filhos dentro de casa, deem exemplos e amem eles de verdade. Tem pai e mãe que humilham os seus filhos na frente de todo mundo só para mostrar que tem autoridade e domínio sobre eles, se preparem porque vão ser humilhados por eles mais tarde. Tem pai que enche o filho de tecnologia, mas não é capaz de dar um abraço, um beijo ou sentar pra conversar. Deixa eu para por aqui meu irmão, se não o negócio vai ficar estreito. Parabéns a todos pelas palavras do site, muito boa a matéria e as palavras.

  4. Vanda de Souza Rangel Oliveira 24 de janeiro de 2015 at 13:47 #

    O que eu sei é de uma coisa,para que as crianças sejam bem sucedias no futuro é necessário que as instruimos bém não devemos deixar um minuto a mercê do mundo, nós pais temos que se o primeiro a incentiva nosso filho a ir para a igreja ,muitos pais mandam para a igreja , mas o certo e´estarmos juntos em um só propósito, para que Deus abençoe nossa familia por completo,tivemos filhos para povoar o céu e não o inferno.

  5. Acorindo Saicungo 5 de janeiro de 2016 at 4:40 #

    de facto é bom viver com uma criança dando lhe boas manifestações, ensinando-a com ir a casa de deus

  6. Andrea 12 de setembro de 2016 at 21:16 #

    Nossas crianças de hoje seram os adultos de amanhã, temos que não só levarmos pra igreja como instruir-rmos a aprender a palavra da Bíblia sagrada para que venham ser grandes homens e mulheres de Deus no futuro

  7. JUCELIA 26 de maio de 2017 at 20:09 #

    Temos que ter sabedoria do alto para podermos educar nossos filhos caso contrario fica mais difícil.

Deixe um comentário