Não há muita diferença entre Paulo e Agostinho: o primeiro diz “o salário do pecado é a morte” (Rm 6.23), e o outro diz “o castigo do pecado é o pecado”. Morte e pecado sempre foram irmãos gêmeos. A dura sentença é de um africano convertido na Europa aos 33 anos, chamado Aurélio Agostinho, mais […]

Continue lendo →

“Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torne galardoador dos que o buscam” (Hb 11.6). Portanto, se você se aproxima de Deus por uma questão de hábito, para manter a aparência de religioso, você está perdendo tempo. Você […]

Continue lendo →