Eu sou o Senhor teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar (Isaías 48:17b)

Ninguém fica parado. Ou você anda para a frente ou você anda para trás. É mais e mais para cima ou mais e mais para baixo. Não dá para parar. O entusiasmo é grande demais para parar no meio do caminho em direção à luz. A loucura é grande demais para parar no meio do caminho em direção às trevas. Ou é de vitória em vitória ou é de derrota em derrota. Ou você continua na prática da justiça ou você continua na prática da injustiça. Ou você insiste na santidade ou você insiste na imundícia (Ap 22.11). É de glória em glória ou de fracasso em fracasso. Se existe a linha do meio, que separa uma coisa da outra, dura apenas um segundo, o tempo suficiente para você engatar a primeira ou engatar a marcha à ré.

Dá-se o nome de evolução quando a caminhada é para a frente. Dá-se o nome de involução quando a caminhada é para trás. “A vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Pv 4.18). A vereda do ímpio é como a luz do poente que vai brilhando menos e menos até ser noite fechada.

Se você está caminhando mais e mais para trás, dê um grito em direção a Deus e, com o auxílio dele, vire subitamente para a frente e continue a andar. Desta vez na direção contrária, rumo à glória. E não pare mais!

Texto originalmente publicado na edição 254 de Ultimato.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>