Ana Jarvis, idealizadora do Dia das Mães.

Que a ideia do Dia das Mães surgiu nos Estados Unidos, no ano de 1907, quando um grupo de amigos da professora Ana Jarvis, em reunião privada, prestou homenagem à memória de sua mãe, falecida dois anos antes. No ano seguinte, a 10 de maio de 1908, foi comemorado publicamente o Dia das Mães, na Igreja Metodista de Grafton (Virgínia). Desta vez, todas as mães foram homenageadas na pessoa da mãe de Ana Jarvis. Em 1914, a comemoração tornou-se oficial nos Estados Unidos, por decreto assinado na presença de Ana Jarvis.

No Brasil, o Dia das Mães foi comemorado pela primeira vez em 1918 (há 100 anos), em Porto Alegre, por iniciativa da Associação Cristã de Moços (ACM). Em 1931, uma comissão de senhoras sob a liderança de Alice Toledo Tibiriçá, dirigiu-se ao dr. Getúlio Vargas para solicitar a oficialização da data aqui no Brasil. Em consequência, veio o Decreto nº 11.366, de 5 de maio de 1932: “O segundo domingo de maio é consagrado às mães, em comemoração aos sentimentos e virtudes que o amor materno concorre para despertar e desenvolver no coração humano, contribuindo para o seu aperfeiçoamento no sentido da bondade e da solidariedade humana”.

O uso dos cravos (vermelho para o filho cuja mãe esteja viva e branco para o filho órfão) também foi sugestão de Ana Jarvis.

Texto publicado na edição de maio de 1968 de Ultimato.

Leia mais
>> Deixem que Elas Mesmas Falem – As mulheres da Bíblia com a palavra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>