Não fiquem admirados com a dura prova de aflição pela qual vocês estão passando, como se alguma coisa fora do comum estivesse acontecendo. (1Pe 4.12)

Cristianismo não significa apenas alegria, ânimo, conforto, segurança emocional, vantagens, livramentos, socorro bem presente, esperança e muitas outras vivências positivas. Significa também provações, tentações, apertos, sufocos, lágrimas e muitas outras experiências negativas. Prega-se mentira quando só se promete o primeiro grupo de coisas agradáveis. Prega-se mentira quando só se promete o segundo grupo de coisas desagradáveis. Enquanto a salvação ainda está em processo e a sua plenitude ainda não chegou, os cristãos podem passar pela fornalha da provação com menor ou maior frequência, com menor ou maior intensidade. Essas alterações de humor nunca significam o afastamento de Deus. Nem sugerem obrigatoriamente algum problema de cunho mental. Em nenhum tempo, o crente tem sido enganado quanto à presente ordem das coisas. No Antigo Testamento está escrito: “Os bons passam por muitas aflições, mas o Senhor os livra de todas elas” (Sl 34.19). Jesus também abriu o jogo: “No mundo vocês vão sofrer, mas tenham coragem. Eu venci o mundo” (Jo 16. 33).

Apesar de não conviver com eles, Pedro está ciente de que os queridos irmãos da Ásia Menor estão passando por “uma dura prova de aflição”. A respeito da natureza dessa prova, a carta não entra em detalhes. À luz do contexto, pode ter relação com a raiva dos descrentes que não se conformavam com a conversão de alguns dos seus antigos parceiros (1Pe 3.4). Pode ter relação com o fato de que todos eles eram peregrinos ainda em trânsito em direção à Canaã celestial (1Pe 2.11).

A parte mais importante do recado de Pedro é a explicação de que essa fornalha de incêndio não era “alguma coisa fora do comum”, não era problema só deles, não era um acontecimento excepcional, anormal, estranho ou extraordinário! Também não tinha nada a ver com algum pecado que tivessem cometido.

O sofrimento dos justos é apenas uma questão de tempo!

Trecho retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>