Além das nove cartas gerais aos romanos, coríntios, gálatas, efésios, filipenses, colossenses e tessalonicenses, e da carta pessoal a Filemom, Paulo escreveu três cartas pastorais, duas a Timóteo e uma a Tito. Ambos são tratados como verdadeiros filhos na fé (1 Tm 1.2; Tt 1.4).

Nessas cartas pastorais, há dezenas de exortações. Os verbos sempre estão no imperativo, como, por exemplo: “Combata o bom combate”, “Exercite-se na piedade”, “Fortifique-se na graça”, “Pregue a palavra”, “Seja moderado” etc. Se fizermos um arranjo desses imperativos, encontraremos oito exortações básicas.

1. Cuidado com a saúde

“Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades” (1 Tm 5.23).

 

2. Cuidado com a vida devocional

“Exercite-se na piedade. O exercício físico é de pouco proveito; a piedade, porém, para tudo é proveitosa porque tem promessa da vida presente e da vida futura” (1 Tm 4.7,8).

“Fortifique-se na graça que há em Cristo Jesus” (2 Tm 2.1).

 

3. Cuidado com a sexualidade

“[Trate] as moças como a irmãs, com toda a pureza” (1 Tm 5.2).

“Conserve-se puro” (1 Tm 5.22).

“Fuja dos desejos malignos da juventude…” (2 Tm 2.22).

 

4. Cuidado com o exemplo

“Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem, mas seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza” (1 Tm 4.12).

“Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade” (Tt 2.7).

 

5. Cuidado com as atitudes

“Não repreenda asperamente o homem idoso, mas exorte-o como se ele fosse seu pai; trate os jovens como a irmãos; as mulheres idosas, como a mães” (1 Tm 5.1,2).

“Não aceite acusação contra um presbítero, se não for apoiada por duas ou três testemunhas” (1 Tm 5.19).

“Evite as controvérsias tolas e inúteis, pois você sabe que acabam em brigas. Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos” (2 Tm 2.23,24).

 

6. Cuidado com a pregação

“Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com a verdade da fé e da boa doutrina que tem seguido” (1 Tm 4.6).

“Dedique-se à leitura pública da Escritura, à exortação e ao ensino” (1 Tm 4.13).

“Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade” (2 Tm 2.15).

“Lembre-se de Jesus Cristo, ressuscitado dos mortos, descendente de Davi, conforme o meu evangelho” (2 Tm 2.8).

“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina” (2 Tm 4.2).

 

7. Cuidado com a doutrina

“Rejeite […] as fábulas profanas e tolas” (1 Tm 4.7).

“Retenha, com fé e amor em Cristo Jesus, o modelo da sã doutrina que você ouviu de mim” (2 Tm 1.13).

“Permaneça nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção, pois você sabe de quem o aprendeu” (2 Tm 3.14).

“Fale o que está de acordo com a sã doutrina” (Tt 2.1).

 

8. Cuidado com a moderação

“Seja moderado em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério” (2 Tm 4.5).

“Não se precipite em impor as mãos sobre ninguém e não participe dos pecados dos outros” (1 Tm 5.22).

 

Texto originalmente publicado na edição 291 de Ultimato.
  1. 1. Cuidado com a saúde

    “Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades” (1 Tm 5.23).

    Um enólogo amigo meu achou muito estranho (eu também) esta construção tida como paulina. Água e vinho? Como assim? E qual a razão de um pouco do segundo? Se você entende um pouquinho, ainda que popularmente de problemas estomacais, você acha que vinho faz bem para um estômago que sofre irritações? A inversão seria mais apropriada: menos vinho e mais água.

    E a água, como era a sua qualidade e tratamento naqueles tempos? Não é necessário ser nenhum expert para saber que a qualidade da água era perto de zero. As fontes de informação sobre isso abundam.

    Então qual a relação desta justaposição?
    Qualquer que seja ela, água e vinho deveriam ter sido recomendações apropriadas. A duas, a carta a Timóteo tem lá suas observações muito pontuais, como se nada caracterizasse como um texto de características revelacionais.

    Deve ser em cima disso aí que Élben aproveitou para usar textos, digamos bíblicos, para fazer chegar suas observações pastorais-filiais como um bom velhinho de cabeça branca aos mais novos obreiros. Não funciona mais. O mundo e a dinâmica do mundo onde o pastor se insere hoje é outro.

    Mas fica como uma lembrança, uma memória de um tempo onde ainda se podia falar de uma espécie de relação de um velho (sentido positivo do termo) experimentado na vida e na lide pastoral para alguém que iniciará o ministério, também pastoral.

    Sim, claro, há um universo simples, singelo e conservador onde muitos carecem desse tipo de ‘mão no ombro’ de um amigo.

    Quanto a água e vinho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>