Lidando com questões seculares

sexta-feira
sexta-feira

Então Abraão trouxe ovelhas e bois, deu-os a Abimeleque, e os dois firmaram um acordo[…] Por isso aquele lugar foi chamado Berseba, porque ali os dois fizeram um juramento. (Gênesis 21.27-31)

Abraão fez um acordo com o rei Abimeleque. Esse evento não deveria ser considerado secular e superficial. Em vez disso, nós deveríamos observar cuidadosamente o que Abraão fez aqui, porque isso pode nos trazer conforto. Algumas pessoas pensam que os cristãos não podem se envolver em questões públicas. Entretanto, essa história vai contra tal ideia equivocada. Deus não estabeleceu a igreja para se livrar da família e do governo, mas deseja que ela os apoie. É por isso que Abraão, o pai da promessa e rei de todos os reis terrenos, se permite fazer uma promessa e entrar em acordo secular com Abimeleque. O cristianismo não deve ser usado como desculpa para não desejar um trabalho ou posição pública, como certos religiosos fazem. Eles estão apenas evitando servir a outras pessoas. Mas, ao fazê-lo, ignoram o mandamento divino de amar a Deus e aos outros. No final, eles receberão o que merecem por seu comportamento hipócrita. Nós devemos refletir cuidadosamente sobre as leis de Deus e o exemplo de Abraão, que não se interessou apenas por questões religiosas. Ele era um profeta, mas também lidou com assuntos relacionados ao governo e aos seus próprios negócios domésticos. Afinal, precisamos de governantes no mundo tanto quanto na igreja. A igreja não tem o direito de abolir a estrutura familiar ou o governo. Em vez disso, ela deve afirmar e dar suporte a essas instituições.

>> Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário