Contemplação verdadeira

sábado
sábado

Lembre-se de Jesus Cristo, ressuscitado dos mortos, descendente de Davi, conforme o meu evangelho. (2 Timóteo 2.8)

Antigamente, muitas pessoas escreviam e ensinavam sobre as diferenças entre contemplar a Deus e servi-lo no mundo. Algumas pessoas, cujas intenções eram as melhores, passavam a vida inteira procurando visões e revelações. Algumas delas até registravam todos os seus sonhos. Elas esperavam receber mensagens pessoais de Deus sem desfrutar da sua Palavra. O que mais pode ser isso senão tentar subir ao céu sem usar a escada que Deus colocou à nossa disposição? Elas estavam sendo enganadas pelas trapaças do Maligno.

Se você deseja meditar, então medite da maneira correta. Pense no seu batismo. Leia a Bíblia. Ouça os sermões da Palavra de Deus. Não se esconda em um canto, como as pessoas que pensam que a devoção pessoal lhes dará um lugar no colo de Deus. Elas acreditam que podem estar perto de Deus sem Cristo, sem a Palavra de Deus e sem os sacramentos. Elas pensam que viver a vida e fazer o trabalho diário as desmerece. Eu também pensava assim até Deus ter me libertado do meu erro. A ideia de passar a vida em contemplação silenciosa é muito atraente. A razão humana aprecia intrometer-se em sinais milagrosos e questões sobrenaturais que ela não consegue entender.

Não permita que Satanás o engane. Aborde os assuntos espirituais de forma diferente. A verdadeira vida contemplativa é ouvir a Palavra de Deus e crer nela. Como Paulo, decida tratar apenas de um assunto: “Jesus Cristo, e este, crucificado” (1Co 2.2). Jesus, juntamente com sua Palavra, é o único assunto digno de contemplação. Não o negligencie.

>> Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário