Jesus, o mesmo de sempre

sexta-feira
sexta-feira

[Os descendentes de Arão] são feitos sacerdotes em maior número, porque são impedidos pela morte de continuar; este, no entanto, porque continua para sempre, tem o seu sacerdócio imutável. (Hebreus 7.23-24)

Pode ser que as pessoas ao nosso redor sejam muito prestativas, muito capazes, muito boas, muito amigas. Porém, se elas morrerem, essa se­gurança acaba. Perdemos o nosso arrimo, o nosso conselheiro, o nosso socorro. Só porque elas foram impedidas pela morte de continuar ao nosso lado. Ficamos na mão, sozinhos, de uma hora para outra. Até aparecerem outros amigos, até nos relacionarmos com esses outros, até nos aproximarmos deles – haverá um desagradável intervalo.

Com Jesus é diferente. Por uma razão muito simples e deliciosa: ele não é impedido pela morte de continuar. A Bíblia afirma que Jesus “continua para sempre” e seu sacerdócio “é imutável” (Hb 7.24).

É verdade que Jesus passou pela morte. No entanto, ao terceiro dia ele “se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecen­do [aos apóstolos] durante quarenta dias” (At 1.3). Não houve solução de continuidade: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre” (Hb 13.8).

– Agarro-me a esta verdade e não perco Jesus de vista.

>> Retirado de Refeições Diárias com Jesus. Editora Ultimato.

Print Friendly

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário