Resumo

Dorothy Sayers, autora britânica de contos de detetive e especialista em medievalismo, brinda-nos com a transcrição de uma palestra sobre a educação medieval, por ela proferida em 1947, na Universidade de Oxford. Após uma crítica à escassez de bons escritores e bons textos na sua época, que saibam conduzir um debate, livre de falácias lógicas, erros gramaticais, estilo e beleza, ela aborda a parte das artes liberais, denominada “Trivium”. Longe de serem conteúdos, como no caso do Quadrivium, tais disciplinas são como “ferramentas” universais do estudo, que facilitam a aprendizagem e a tornam mais prazerosa. Embora elas tenham se perdido ao longo da história, elas têm tudo para serem resgatadas e adaptadas ao contexto atual. A autora encerra com uma chamada para o retorno à “velha disciplina” que se tornou tão rara nas escolas, cada vez mais dominadas pelos conteúdos, e o desenvolvimento das mais variadas “competências” e “habilidades.”

Continue lendo →