A letra de uma antiga canção popular brasileira, Emília, diz: “Eu quero uma mulher que saiba lavar e cozinhar; e que de manhã cedo me acorde na hora de trabalhar”. Essa afirmação reflete muito do machismo cultural do povo brasileiro, que vê na relação conjugal a esposa como serviçal: Amélias e Emílias da vida.

O machismo histórico brasileiro cria duas fantasias a respeito da mulher: a mulher serviçal e a mulher sensual. Para ler mais, confira a íntegra do meu artigo publicado na revista Ultimato sobre o assunto: O que um esposo espera de sua esposa.

Envie sua pergunta para o Catito aqui.