Por Vitor Freire

Nossa prática (etapa Experimente do CIMA, um dos ministérios da MOVIDA; leia mais no link ao final do texto) iniciou dia 26 de janeiro e terminou dia 31 à tarde. Nossa equipe era: eu, Vitor Freire, o líder da equipe, minha esposa Debora Muller, além do meu filho Samuel, de 7 anos, de Florianópolis (SC); Danilo, de São Paulo (SP); e Lana, de Teresina (PI). Essa prática foi realizada em parceria com a Igreja Batista de Nazário, do pastor Miguel.

Nosso primeiro trabalho foi conhecer o campo, fomos visitar várias famílias no bairro onde era um assentamento alguns anos atrás. Pudemos ver de perto a realidade do local com muitas famílias com pai desempregado, muitos filhos, famílias em situação difíceis. Nos dias posteriores, trabalhamos com jovens, crianças, adolescentes e as famílias, realizamos trabalhos de palhaços, palestra para jovens e adolescentes, pregação da palavra ao domingo na igreja e testemunhos.

Nossa prática foi em cima do que o pastor Miguel nos passou sobre a realidade e a necessidade, um trabalho de motivação, incentivo a buscar a Deus através da Palavra e oração. Para as crianças foi feito trabalho em cima do plano da salvação com o livro sem palavras. O resultado foi ótimo, pois podemos ouvir as pessoas falando dos testemunhos e da pregação que lhes levaram a refletir sobre a Palavra de Deus.

No último dia fizemos uma avaliação junto com a família do pastor e todos concordaram que o local precisa de obreiros, pessoas comprometidas com Jesus. Ficamos felizes nesses pouco dias por ter ajudado a despertar a igreja e o povoado a buscar a Deus e levar a Cristo para essa vila de Nazário.

 

  • Clique aqui para saber mais sobre o CIMA.
  • Leia aqui o primeiro relato sobre a etapa Experimente publicado no blog Paralelo 10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>