A partir da perspectiva da etnodoxologia, confira abaixo como foi o curso “Artes Para o Reino” de acordo com Héber Negrão, um dos professores e organizadores.

Foi realizado na última semana o curso “Artes Para o Reino” na sede da missão ALEM em Brasília (DF). Tivemos um tempo abençoado de aprendizado mútuo: aprendemos tanto o método que foi ensinado como também uns com os outros. O curso tem o objetivo de oferecer a missionários transculturais e obreiros locais uma ferramenta de pesquisa que os habilite a conhecer e usar as artes da comunidade na qual trabalham para que ela se torne cada vez mais parecida com o Reino de Deus. O método de pesquisa ensinado no curso chama-se “Criação Conjunta de Artes Locais” (CCAL). Ele apresenta sete passos para que o missionário possa analisar a comunidade e seus gêneros de comunicação artística. Cinco deles estão representados neste infográfico.

O CCAL tem como premissa a co-criação, a criação em conjunto com o outro. Nós queremos incentivar que o missionário trabalhe junto com a comunidade ao mesmo tempo em que desencorajamos o papel do obreiro onipotente que faz tudo pela comunidade sem envolvê-la ativamente naquilo que ele tem feito. Por isso nossa orientação é que, ao desenvolver o CCAL em uma comunidade, o obreiro vai servir àquela comunidade como facilitador, como alguém que direciona e não que faz tudo, e deixamos a parte da criação e decisão com a própria comunidade.

Esta ideia foi particularmente interessante quando aplicada na prática do curso. De vez em quando os participantes tomavam a dianteira e para decidir alguma coisa pela comunidade. Nós então tínhamos que orientá-los a ouvir a comunidade e perguntar-lhes qual a decisão mais acertada.

Para a parte prática do curso nós convidamos a Rosimeiry Yakawa (professora e diretora do Centro de Treinamento AMI) para servir como representante da comunidade Bakairi. Assim, sempre que ensinávamos um processo do método aos participantes, eles tinham a oportunidade de aplicá-lo imediatamente com a nossa representante da comunidade. O resultado foi que nós criamos um novo gênero artístico dos bakairi para tratar os problemas nos casamentos que têm frequentemente ocorrido naquela comunidade. Se você tiver interesse trabalhar com artes em seu ministério, o Artes Para o Reino é o curso ideal pra você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>