Surto de Febre Amarela no Brasil

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por vetores artrópodes, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. Reveste-se da maior importância epidemiológica por sua gravidade clínica e elevado potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo vetor do gênero Aedes aegypti. [Leia mais]

Emergência epidemiológica de febre amarela no Brasil – dezembro de 2016 a julho de 2017

Ainda que o sistema de saúde tenha sido alertado para ampliar as coberturas vacinais e a vacinação preventiva, e intensificar a vigilância no período sazonal da doença, o Brasil em 2017 passaria pelo maior surto da história recente da febre amarela, colocando novamente à prova a capacidade de resposta do serviço de saúde pública brasileiro. [Baixe aqui]

A mortandade de animais

A atual epizootia (epidemia em animais) de febre amarela silvestre, que afeta macacos e acidentalmente o homem, tem sido a maior epizootia de febre amarela que se tem notícia no Brasil, com mais de 7 mil animais mortos em 1412 locais confirmados na região Sudeste. Em diversos lugares a população de macacos desapareceu completamente, especialmente os bugios (gênero Alouatta sp.), deixando as florestas silenciosas.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>